Notícias | Dia a dia
Queda de Pliskova confirma volta de Osaka ao nº 1
09/08/2019 às 18h20

Osaka voltará à liderança do ranking depois de sete semanas

Foto: Arquivo

Toronto (Canadá) - A eliminação de Karolina Pliskova nas quartas de final do WTA Premier de Toronto encerrou a disputa pela liderança do ranking mundial nesta semana. Após a derrota da tcheca para a canadense Bianca Andreescu por 0/6, 6/2 e 6/4, ficou definido que a japonesa Naomi Osaka voltará ao posto de número 1 do mundo a partir da próxima segunda-feira.

Osaka liderou o ranking por 21 semanas, entre 28 de janeiro e 23 de julho. Ela iniciou a semana como a segunda colocada, atrás da australiana Ashleigh Barty. Como Barty foi eliminada na estreia em Toronto e precisava defender 350 pontos no ranking por ter sido semifinalista no ano passado, Osaka precisou de apenas uma vitória para ultrapassar a australiana, mas Pliskova também tinha chances de assumir a liderança.

Quando reassumir a liderança do ranking mundial na próxima segunda-feira e iniciar sua 22ª semana como número 1, Osaka deixará para trás Tracy Austin e Maria Sharapova. Com isso, a japonesa de 21 anos será a 15ª mulher com maior período na liderança do ranking. Sua próxima meta será alcançar as 26 semanas da russa Dinara Safina.

Por sua vez, Barty tem o terceiro menor reinado no ranking mundial da WTA, com apenas sete semanas. O período mais curto foi o da australiana Evonne Goolagong, com apenas duas semanas 1976. Recentemente, a espanhola Garbiñe Muguruza foi número 1 do mundo por apenas quatro semanas entre setembro e outubro de 2017. Barty precisava de apenas mais uma semana na liderança para igualar a marca de Karolina Pliskova, número 1 do mundo por oito semanas, entre julho e setembro de 2017.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis