Notícias | Dia a dia
Serena consegue revanche e enfim supera Osaka
09/08/2019 às 23h13

Serena havia perdido os dois duelos anteriores que fez contra Osaka no ano passado

Foto: Divulgação

Toronto (Canadá) - O reencontro entre Serena Williams e Naomi Osaka pela primeira vez desde a final do US Open de 2018 foi livre de polêmicas e de bom nível técnico, apesar da noite de muito vento em Toronto, onde a norte-americana e a japonesa duelavam pelas quartas de final do WTA Premier local. Diferente do que havia acontecido no último embate, Serena saiu vencedora e marcou as parciais de 6/3 e 6/4 em 1h14 de partida.

Além da amarga derrota na decisão do Grand Slam norte-americano no ano passado, Serena também havia perdido para Osaka no início da temporada passada em Miami. As duas podem até se enfrentar na semana que vem, em Cincinnati, já que estão no mesmo quadrante da chave e podem protagonizar um novo duelo nas quartas.

Tricampeã no Canadá e dona de 72 títulos na carreira, Serena ainda não ganhou nenhum torneio desde o nascimento da filha Alexis Olympia, em setembro de 2017. A veterana de 37 anos poderia rever Simona Halep, para quem perdeu recentemente na final de Wimbledon, mas a romena abandonou o jogo contra a tcheca vinda do quali Marie Bouzkova, número 91 do mundo, por lesão na perna esquerda. Halep havia perdido o primeiro set por 6/4.

Para Osaka, a boa notícia é a volta à liderança do ranking mundial. A japonesa de 21 anos havia ficado na primeira posição entre os dias 28 de janeiro e 23 de junho, mas perdeu a posição para a australiana Ashleigh Barty durante a temporada de grama. Como Barty tinha 350 pontos a defender, já que fez semi no ano passado, e caiu na estreia no Canadá, a australiana acabou perdendo a posição. Karolina Pliskova também tinha chances, mas parou nas quartas.

Diferente do que aconteceu em seus dois jogos anteriores em Toronto, quando sofreu quebras precoces, Serena Williams teve um começo bem melhor no saque. Ela confirmou seus três primeiros games de serviço sem enfrentar break points e perdendo apenas quatro pontos. A norte-americana teve os primeiros break points no quinto game, mas jogou para fora uma devolução de segundo serviço e cometeu outro erro não-forçado logo na sequência e a japonesa conseguiu confirmar o serviço para fazer 3/3.

A primeira quebra da partida aconteceu no oitavo game. Serena encaixou três devoluções muito agressivas, sendo duas na paralelas e uma na cruzada no break point. Em um desses lances, conseguiu definir o ponto já na bola seguinte. Nos outros dois, deixou a japonesa tão desconfortável que o erro foi inevitável. Também nesse game, Osaka fez uma dupla-falta no 15-30. Ventava muito justamente quando Serena sacava para fechar. A veterana reverteu um 0-30 depois de entrar mais na quadra e encurtar os pontos.

Chamou atenção a diferença no número de winners no primeiro set. Foram 12 para a Serena contra apenas 2 de Naomi Osaka. A japonesa cometeu dois erros a mais que a americana, 11 a 9. Serena também fez cinco aces, não enfrentou break points e cedeu só 8 pontos em seus games de serviço.

O domínio de Serena continuou no início do segundo set, com uma quebra precoce e liderança por 3/1. Até mesmo quando a tricampeã enfrentou um game longo, quando vencia por 3/2, ela conseguiu confirmar o saque sem enfrentar break points. Na sequência, voltou a pressionar a japonesa, mas não conseguiu a quebra. Serena manteve a vantagem e definiu a disputa em dois sets. Serena disparou 12 aces no jogo, liderou a contagem de winners por incríveis 31 a 5 e cometeu 21 erros contra 18 de Osaka.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis