Notícias | Dia a dia
De volta após 210 dias, Murray cai para Gasquet
12/08/2019 às 17h40

Britânico fez um jogo competitivo, mas não passou da rodada de estreia

Foto: Divulgação

Cincinnati (EUA) - Foram 210 dias de espera, mas Andy Murray enfim voltou às competições de simples no circuito nesta segunda-feira. Em seu primeiro compromisso desde o Australian Open em janeiro, Murray até conseguiu fazer um jogo competitivo contra o francês Richard Gasquet, mas ainda sentia os efeitos da falta de ritmo e perdeu por duplo 6/4 em 1h36 de partida pela rodada de estreia do Masters 1000 de Cincinnati.

Murray disputou apenas quatro jogos de simples em 2019. Foram dois em Brisbane, um em Melbourne e este de Cincinnati contra Gasquet. Depois de cogitar a aposentadoria, o britânico realizou sua segunda cirurgia no quadril em janeiro, cerca de um ano depois da primeira operação. Em junho, voltou às quadras apenas nas duplas e até já comemorou um título, disputando o ATP 500 na grama de Queen's, em Londres, ao lado do espanhol Feliciano López.

A vitória de Gasquet foi apenas a quarta do francês em doze jogos contra Murray no circuito. Ex-top 10, o experiente francês de 33 anos aparece atualmente no 56º lugar do ranking. Ele agora desafia o austríaco Dominic Thiem, número 4 mundo.

Por sua vez, Murray aparece no 324º lugar do ranking de simples e na 110ª colocação em duplas. O ex-número 1 do ranking ainda joga duplas em Cincinnati ao lado de Feliciano López. Os primeiros adversários são a forte parceria do holandês Jean-Julien Rojer com o romeno Horia Tecau.

Murray sofreu uma quebra logo no game de abertura depois de cometer erros e duplas-faltas e permitiu que Gasquet abrisse 2/0. O britânico chegou a devolver rapidamente a quebra, mas seguia com dificuldades de encaixar o saque. Foram apenas 53% de primeiros serviços em quadra durante o set inicial, que resultaram em constante pressão exercida pelo francês. Gasquet criou quatro novos break points na parcial até conseguir uma nova quebra no sétimo game. No fim do set, Murray tinha apenas cinco winners e 14 erros não-forçados.

Diante da falta de ritmo do britânico, Gasquet tentou deslocar bastante o adversário e tinha ótimo aproveitamento quando tentava drop shots. A estratégia já deu resultado no início do segundo set, quando o francês voltou a quebrar.

Com o tempo, Murray passou a ser mais agressivo nas devoluções e criava oportunidades de quebra com maior frequência, mas Gasquet vinha sustentando a vantagem até fim, mesmo enfrentando dois break points e três games muito longos no saque durante o segundo set. Gasquet liderou a contagem de winners por 22 a 20 e cometeu 23 erros contra 28 de Murray.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis