Notícias | Dia a dia
Nadal diz ainda ter dor e não garante fim em 2024
19/09/2023 às 15h05

Manacor (Espanha) - Com poucas aparições em público nesta temporada marcada por cirurgia no quadril e afastamento desde o Australian Open, o espanhol Rafael Nadal concedeu uma longa entrevista ao canal Movistar Plus, na qual atualizou sua situação e falou sobre os planos para a temporada de 2024, que possivelmente será sua última, embora ele mesmo garanta que nada está definido ainda.

“Eu disse que era 'possivelmente' meu último ano. A questão é que eu não posso confirmar 100% isso. Será meu último ano? Há uma grande chance de que sim, porque vejo como está meu corpo, mas não sei como meu corpo vai estar daqui a três ou quatro meses. Estou sempre aberto para o que o futuro pode trazer”, afirmou o canhoto de Mallorca.

Nadal contou que sua recuperação lhe tomou vários meses e que as primeiras semanas foram complicadas. "Estava com muita dor, mas depois tive a sorte de me desconectar, ficar com minha família, passar cinco semanas longe de casa e eu gostei. Agora, voltei ao trabalho, muito recentemente”, disse o espanhol, que usou o mar para se distanciar do mundo e do tênis.

Questionado sobre sua condição atual, ele explica que ainda sente dor. “Mas uma dor controlada, não é uma dor que amarga minha vida. Fico mais triste quando tenho mais dor do que o necessário. Tenho um pé que é muito ruim e tem horas que ele não me deixa viver em paz, é difícil eu descer as escadas em casa. Quando isso acontece, é difícil ficar muito feliz".

A temporada de retorno em 2024 ainda não está muito bem definida para o canhoto de Mallorca, que espera apenas poder estar 100% para competir, pois não quer ir para quadra achando que o físico não lhe dará chances de vencer. “Devo ter uma maior clareza sobre isso dentro de dois meses, quando verei melhor como estou”, falou o espanhol.

“O cenário e o calendário vão mudar dependendo se tenho ou não chances de vencer Roland Garros. Se sinto que tenho chances, estou ciente de que não posso jogar todos os torneios que foram importantes para mim, terei que escolher. Se sinto que não tenho tantas chances, talvez eu queira fazer uma turnê de despedida e fazê-lo mais por motivos sentimentais”, afirmou Nadal.

Comentários