Notícias | Dia a dia
Número 1, Osaka joga em quadra acanhada e vence
15/08/2019 às 19h53

Líder do ranking mundial atuou para 2.500 pessoas em quadra sem recurso do hawk-eye

Foto: Divulgação

Cincinnati (EUA) - Apesar de ser a número 1 do mundo e atual campeã em dois dos últimos quatro Grand Slam, Naomi Osaka foi escalada para atuar nesta quinta-feira na acanhada quadra 10 do Lindner Family Tennis Center em Cincinnati. Diante de um público de aproximadamente 2.500 pessoas, a japonesa teve trabalho para superar a taiwanesa Su-Wei Hsieh, 30ª colocada, mas venceu por 7/6 (7-3), 5/7 e 6/2 em 2h30 para chegar às quartas de final do torneio WTA Premier.

A quadra 10 é apenas a quarta maior do complexo. A principal arena tem capacidade para 11.435 espectadores, seguida pela quadra Grandstand para 5 mil pessoas e pelo Estádio 3 que comporta 3.500 pessoas. Além disso, a pequena quadra onde a número 1 do mundo atuou não conta com o recurso do hawk-eye, sistema de revisão eletrônica que possibilita aos jogadores desafiar e corrigir marcações duvidosas.

Como já havia acontecido em outros três duelos na temporada, Osaka e Hsieh fizeram uma disputa equilibrada, com a japonesa tentando se impor pela potência de seus golpes do fundo de quadra. Por outro lado, Hsieh apostou em sua já reconhecida variação de jogo, com muitos drop shots, slices e subidas à rede. Elas já se enfrentaram quatro vezes este ano, com três vitórias de Osaka e uma de Hsieh e o histórico geral de confrontos está 4 a 1 para a japonesa.

Osaka teve dificuldades no início da partida, já que Hsieh esteve por duas vezes com uma quebra de vantagem durante o primeiro set e chegou a sacar para fechar quando liderava por 5/4, mas a japonesa conseguiu buscar o empate e foi muito consistente durante o tiebreak. O segundo set também foi muito equilibrado e Osaka acabou sofrendo a quebra decisiva em um game de saque muito ruim, mas que também teve uma bola duvidosa marcada fora em que a japonesa não teve a chance de desafiar.

Depois de salvar quatro break points no início do terceiro set, Osaka finalmente deslanchou na partida e conseguiu ser dominante na reta final do jogo. A japonesa conseguiu duas novas quebras e venceu cinco games seguidos para garantir a vitória. Ela agora espera pela vencedora da partida entre a ucraniana Elina Svitolina, sétima do ranking mundial, e a norte-americana Sofia Kenin, 22ª, que se enfrentam a partir das 22h (de Brasília) desta quinta-feira no estádio principal.

Cincinnati recebe dois torneios simultâneos
O torneio em Cincinnati combina um Masters 1000 da ATP e um WTA Premier 5. Os eventos são de importância muito próxima para os dois circuitos, já que o evento masculino vale 1.000 pontos no ranking e o feminino dá 900 pontos por não ter caráter obrigatório às principais jogadoras, como acontece em Indian Wells, Miami, Madri e Pequim. Ainda assim, nove jogadoras do atual top 10 disputam o torneio.

Há uma grande disparidade na premiação distribuída ao longo da semana, com US$ 6,05 milhões no masculino e US$ 2,9 milhões no feminino. O prêmio para o campeão é de US$ 1,1 milhão, comparado a US$ 544 mil para a vencedora da chave feminina. Já a primeira rodada paga US$ 22 mil aos homens e US$ 8.300 às mulheres. A rodada desta quinta-feira teve na Quadra Central jogo entre Richard Gasquet e Diego Schwartzman, que sequer eram cabeças de chave no torneio ou figuram entre os 20 primeiros no ranking da ATP.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis