Notícias | Dia a dia
Multa para Kyrgios foi a maior desde a década de 90
16/08/2019 às 11h39

Cincinnati (EUA) - Ao ter que desembolsar US$ 113 mil por nove penalidades diferentes, cinco por conduta antiesportiva, uma por abuso verbal, uma por obscenidade audível, uma por deixar a quadra sem aviso e por fim uma por abuso de bola, Nick Kyrgios se tornou o jogador com a maior multa aplicada pela ATP desde a década de 1990, segundo apurou o Tennis.com.

E não foi só a ATP que condenou Kyrgios, que também recebeu duras críticas da imprensa australiana. Sua explosão na derrota de virada frente ao russo Karen Khachanov foi considerada embaraçosa ao esporte local.

Leia mais: Kyrgios leva multa pesada e ainda pode ser suspenso
Veja também: Ira de Nick durante jogo acaba atingindo até Nadal

O veterano do canal de televisão Nine, Tony Jones, disse que ele deveria ser imediatamente banido do próximo US Open. "Mais uma vez, Nick Kyrgios provou ser um embaraço para o esporte australiano e até para o esporte mundial. É hora da ATP adotar uma abordagem pesada e suspendê-lo do US Open", defendeu o jornalista.

Ex-chefe da Agência Australiana de Antidoping Esportivo Richard Ings, que costumava ser um árbitro e supervisor no circuito da ATP, chamou o compatriota de desprezível. "O comportamento de Nick Kyrgios nesta partida foi, mais uma vez, idiota. Nenhum árbitro merece ser tratado como Fergus (Murphy). Foi um comportamento desprezível corretamente multado pela ATP", disse no Twitter.

A avaliação das ações de Kyrgios nas páginas do The Australian não poupou o tenista e afirmou ser "uma das mais vis explosões" e algo semelhante “a uma criança tendo uma birra". Por sua vez, o tabloide Sydney Daily Telegraph disse: "O show de Nick Kyrgios alcançou um nível ainda mais baixo".

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis