Notícias | Dia a dia
Goffin e Medvedev lutam por 1º título de Masters
18/08/2019 às 11h48

Medvedev vem de grande vitória sobre Djokovic e disputa sua terceira final seguida

Foto: Divulgação

Cincinnati (EUA) - Adversários na final de Cincinnati, Daniil Medvedev e David Goffin lutam pelo primeiro título de Masters 1000 de suas carreiras. Os dois duelos anteriores foram realizados este ano, com uma vitória para cada lado. O russo levou a melhor no Australian Open, enquanto o belga deu o troco recentemente, na grama de Wimbledon. O reencontro acontece às 17h (de Brasília) deste domingo.

Medvedev vive a melhor fase da carreira aos 23 anos. O jovem jogador russo venceu 13 dos últimos 15 jogos e disputou finais em Washington e Montréal antes de alcançar a final também em Cincinnati. Depois de ter sofrido uma dura derrota para Rafael Nadal no domingo passado, ele terá uma nova chance de conquistar o título mais importante de sua carreira.

"Eu tento pensar da mesma forma para todos os jogos, não importa quem eu esteja enfrentando. Não sinto nenhuma pressão extra ou tenho mais confiança por enfrentar o Goffin e não, por exemplo, o Rafa. Mas provavelmente, em termos percentuais, eu tenho uma chance melhor de vencer contra David do que contra Rafa, mas isso não significa que eu não possa perder", afirmou Medvedev sobre suas duas finais seguidas de Masters 1000.

O russo lembrou o último jogo contra Goffin e acredita que precisa ser mais agressivo. "Acho que vou precisar ser agressivo, especialmente lembrando da minha partida em Wimbledon contra o David. Eu senti que não conseguia acompanhar sua consistência quando ele está em ótima forma", explicou. "Em um momento, eu fui mais agressivo e quase ganhei a partida. Então, embora tenha perdido, acho que é isso que eu preciso fazer".

Sobre a grande vitória por 3/6, 6/3 e 6/3 diante do número 1 do mundo Novak Djokovic, Medvedev acredita que conseguiu mudar o jogo a partir da reta final do segundo set. "Para ser honesto, não sei como fiz isso. Eu estava muito cansado no primeiro set. Jogando contra Novak, pensei que não seria capaz de manter a intensidade. Mas então, eu tive um bom momento no segundo set e isso fez diferença. A torcida me deu muita energia".

Já Goffin alcança sua primeira final de Masters 1000 aos 28 anos. Ex-top 10 e atual 19º do ranking, o belga vem de uma vitória contundente sobre Richard Gasquet na semifinal. "Estou apenas focado no que tenho que fazer passo a passo. Eu tentarei fazer o meu melhor. Chegar a uma final de Masters 1000 é muito bom. Ainda mais mim, que vim de um país tão pequeno", comenta após bater Gasquet por 6/3 e 6/4.

Vencedor no duelo mais recente contra Medvedev, Goffin relembrou o difícil duelo de cinco sets e mais de 3h30 pelas oitavas de final de Wimbledon. "Foi uma partida incrível, mas senti que eu fui um pouco melhor durante todo o jogo. Se você ver todos os ralis e como eu me senti durante a partida, eu estava um pouco mais agressivo. Mas você nunca sabe o que esperar de um jogador como Daniil, que às vezes é agressivo em apenas alguns pontos, e então pode fazer alguns aces que poderiam deixá-lo com 4/1 como no quinto set. Mas eu senti que tinha capacidade de reagir. Fisicamente, eu estava me sentindo ótimo também. Então eu tive a energia para lutar e virar o jogo".

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis