Notícias | Dia a dia
Keys vence a 6ª seguida e conquista seu maior título
18/08/2019 às 17h12

Keys voltará ao top 10 do ranking com os 900 pontos em Cincinnati

Foto: Divulgação

Cincinnati (EUA) - A semana iluminada de Madison Keys no WTA Premier de Cincinnati foi recompensada com a conquista do maior título de sua carreira. A norte-americana de 24 anos conseguiu sua sexta vitória seguida no torneio e venceu uma equilibrada final contra a russa Svetlana Kuznetsova por 7/5 e 7/6 (7-5) em 1h44 de partida diante da experiente rival de 34 anos.

Keys destaca maturidade e quer ir ainda mais longe

Com muito volume de jogo, Keys fez o triplo de winners que Kuznetsova, 45 a 15, e cometeu 29 erros contra 10 da rival. Grande sacadora que é, a norte-americana disparou 13 aces. Ela também manteve a escrita de ter vencido todos os quatro duelos que fez contra Kuznetsova, para quem nunca perdeu um set.

Keys conquista seu quinto título de WTA. Até então, ela havia vencido intermediários da série Premier, que dão 470 pontos no ranking à campeã, em Birmingham, Eastbourne, Stanford e Charleston. A conquista do torneio Premier 5 em Cincinnati rende 900 pontos à ex-número 7 do mundo e atual 18ª colocada. Ela deverá voltar ao top 10 com a conquista.

A chave não foi fácil para Keys que venceu três ex-líderes do ranking durante a semana. Ela estreou contra Garbiñe Muguruza, além de passar por Simona Halep nas oitavas e Venus Williams nas quartas. Outras adversárias antes da final contra Kuznetsova foram a ex-top 10 russa Daria Kasatkina e a jovem norte-americana de 20 anos e 22ª do ranking Sofia Kenin.

O próximo compromisso de Keys será no US Open. Nos dois últimos anos, ela conseguiu duas ótimas campanhas no Grand Slam nova-iorquino, com o vice-campeonato em 2017 e uma semifinal no ano passado, quando caiu diante da campeã Naomi Osaka.

Já Kuznetsova também tem a comemorar uma ótima semana. Ela venceu três top 10: Sloane Stephens, Karolina Pliskova e Ashleigh Barty. Ex-número 2 do mundo e dona de dois títulos de Grand Slam, a veterana russa sofreu com lesões no joelho e no punho, além de ter problemas extra-quadra como a troca de técnico e o atraso na obtenção do visto para os Estados Unidos. Por tudo isso, ocupa atualmente apenas a 153ª posição no ranking, mas voltará ao top 70.

O começo foi muito bom para Kuznetsova, que foi agressiva nas devoluções e se aproveitou de erros de Keys para abrir 2/0. Demorou um pouco para que a americana conseguisse se impor no saque, mas ela reagiu após um rápido game de 43 segundos, com três aces. Keys teve duas chances de devolver a quebra no sexto game, mas Kuznetsova foi muito consciente na construção dos pontos em dois ralis longos. Na sequência, a russa teve três chances de ampliar a vantagem, mas a americana escapou dos break points com ótimos saques.

Justamente quando Kuznetsova sacava para o set, Keys conseguiu devolver a quebra e buscar o empate por 5/5. Foi um game de devoluções profundas da norte-americana, que também conseguiu sustentar alguns ralis longos, inclusive no break point. Dois games mais tarde, Keys conseguiu mais uma quebra para fechar o primeiro set. Após 50 minutos de disputa, a norte-americana já acumulava nove aces e liderava a contagem de winners por 24 a 7. Por ser mais agressiva, cometeu 16 erros contra 6 da rival.

Assim como no primeiro set, Kuznetsova foi a primeira a quebrar na parcial seguinte e vinha mantendo a vantagem com apenas cinco pontos perdidos no serviço até o momento de sacar para fechar. A russa tentava ser mais agressiva e entrava mais na quadra para ter maior controle no início dos pontos. Mas depois de liderar por 5/4, acabou cedendo o empate num game em que um erro de smash custou caro. Naquele momento da partida, Keys já acumulava 40 winners. A norte-americana ainda salvou break points antes do tiebreak. Já no game-desempate, foi firme no saque e venceu um ponto importante em um longo rali. Foi suficiente para manter a vantagem e conquistar seu maior título.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis