Notícias | Dia a dia | US Open
Rogerinho para ainda na estreia do quali no US Open
20/08/2019 às 20h01

Rogerinho disputou o US Open pela última vez em 2017

Foto: Arquivo

Nova York (EUA) - Segundo brasileiro a atuar pelo qualificatório do US Open, Rogério Dutra Silva não teve a mesma sorte que João Menezes e foi eliminado ainda na rodada de estreia. O experiente paulista de 35 anos e número 200 do mundo caiu diante do canadense Peter Polansky, 192º colocado, com parciais de 6/3, 3/6 e 6/4.

Rogerinho já participou 15 chaves principais de Grand Slam e venceu cinco jogos. No US Open são cinco aparições, sendo a mais recente em 2017. Ele conseguiu três vitórias no piso duro do torneio nova-iorquino, a última ainda em 2013.

Algoz de Rogerinho no torneio, Polansky enfrenta na segunda rodada do qualificatório o indiano Sumit Nagal. O canadense pode ser o adversário de João Menezes na fase final do quali. O mineiro de 22 anos e 210º do ranking agora enfrentará o eslovaco Norbert Gombos. Lembrando que o tênis brasileiro já conta com Thiago Monteiro garantido na chave.

Rogerinho teve dificuldades com o saque durante o primeiro set, tanto que acabou permitindo duas quebras de zero. O desempenho com o segundo serviço comprometeu bastante o paulista, que venceu apenas dois pontos em nove possíveis nessas condições. Mesmo com o primeiro saque, o aproveitamento não foi o ideal. Dessa forma, ele terminou o set vencendo apenas 9 dos 21 pontos disputados em seus games de serviço.

Logo na abertura do segundo set, o jogo ficou parado por sete minutos. Polansky contestou o árbitro que corrigiu de uma marcação de uma bola de Rogerinho que renderia uma quebra de serviço ao canadense. Após o incidente, o paulista conseguiu encaixar uma sequência de bons saques e confirmar o serviço. A parcial teve apenas uma quebra, obtida pelo atleta brasileiro já no sexto game. Polansky salvou um set point no saque quando perdia por 5/2, mas não evitou a perda do set no game seguinte.

O terceiro set começou com domínio dos sacadores, mas depois Rogerinho passou a ser frequentemente ameaçado, enquanto Polansky confirmou seus quatro primeiros games de serviço perdendo apenas quatro pontos. O paulista salvou break points no sexto game, mas acabou perdendo o saque no oitavo. Polansky sacou para o jogo quando vencia por 5/3 e não aproveitou a chance, mas conseguiu uma nova quebra logo no game seguinte para definir a vitória. O canadense criou 12 break points na partida, aproveitando quatro deles, enquanto Rogerinho quebrou três vezes em sete chances.

Comentários