Notícias | Dia a dia | US Open
Federer cai no mesmo lado da chave de Djokovic
22/08/2019 às 13h51

Nova York (EUA) - A final da última edição de Wimbledon poderá se repetir um pouco mais cedo no US Open deste ano, uma vez que o sérvio Novak Djokovic e o suíço Roger Federer caíram no mesmo lado da chave, em sorteio realizado nesta quinta-feira. No outro lado ficou o espanhol Rafael Nadal, com quem eles só poderão cruzar em uma eventual decisão.

Atual campeão em Flushing Meadows, o número 1 do mundo pegou uma estreia acessível contra o espanhol Roberto Carballes, mas pode ter sua primeira grande dificuldade já na segunda rodada quando tem tudo para cruzar com o potente saque do norte-americano Sam Querrey, que tem tudo para ser o principal obstáculo no caminho de ‘Nole’ até as oitavas de final.

Na quarta fase do último Grand Slam da temporada o sérvio tem possibilidade de cruzar com dois rivais que já fizeram final em Nova York: o suíço Stan Wawrinka, campeão de 2016 e o sul-africano Kevin Anderson, vice-campeão em 2017. Chegando às quartas, Djokovic tem boa chance de encarar a sensação dos torneios preparatórios para o US Open: o russo Daniil Medvedev.

Campeão do Masters 1000 de Cincinnati, onde bateu Djokovic nas semifinais, e vice em Montréal e Washington, o russo entra como cabeça de chave 5 e estreia contra o indiano Prajnesh Gunneswaran. Os principais oponentes em seu caminho até as quartas são Taylor Fritz (3ª rodada), Fabio Fognini, Tomas Berdych e Nikoloz Basilashvili (oitavas de final).

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Road to the final for your top 4️⃣ men’s seeds!

Uma publicação compartilhada por US Open (@usopen) em

Federer estreia contra qualifier

Terceiro pré-classificado, Federer terá uma estreia teoricamente tranquila contra um adversário vindo do quali, que pode ser o mineiro João Menezes. O suíço não pegou uma chave dura no começo e deve ter como principais dificuldades nas primeiras rodadas o francês Lucas Pouille, na terceira fase, o argentino Guido Pella ou o belga David Goffin, em uma eventual oitavas de final.

Se chegar às quartas, o tenista da Basileia poderá encarar dois finalistas de Grand Slam. Um deles é o japonês Kei Nishikori, que foi vice no próprio US Open de 2014. Ele estreia também contra um quali e pode cruzar na segunda rodada com o cearense Thiago Monteiro, encarando em uma eventual terceira partida o chileno Christian Garin.

O outro nome de peso é o do canadense Milos Raonic, vice de Wimbledon em 2016, que teoricamente disputa com Nishikori um lugar nas quartas. Ele estreia diante do chileno Nicolas Jarry, pode cruzar com o uruguaio Pablo Cuevas na segunda fase e com o croata Borna Coric ou com o búlgaro Grigor Dimitrov nas oitavas.

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 

11 US Open 🏆s among them. Thursday’s featured practices are 📚 and 🆓, don’t be that person and miss out!

Uma publicação compartilhada por US Open (@usopen) em

Comentários
Faberg
Roland Garros Series