Notícias | Dia a dia | US Open
Bola e piso do US Open estão iguais, avalia Djokovic
26/08/2019 às 21h14

Djokovic ficou satisfeito com sua atuação de estreia e espera evoluir ao longo da competição

Foto: Site oficial

Nova York (EUA) - Apesar de várias especulações de bastidores que apontavam para um eventual aumento na velocidade do piso e na diminuição do peso da bola, fatores que acelerariam o jogo, o número 1 do mundo Novak Djokovic garante que nada mudou em relação ao ano passado no US Open.

"Não percebi qualquer diferença importante", afirmou o atual campeão, que tenta pela primeira vez defender um título em Flushing Meadows. "Claro que a temperatura está mais amena, lembro que no ano passado fazia muito calor na primeira semana e ficou muito úmido o torneio todo, o que afeta o jogo e o físico. Vejo tudo muito satisfatório: as bolas, a velocidade do piso, o clima".

Ele ficou satisfeito com sua atuação de estreia, em que permitiu apenas nove games ao espanhol Roberto Carballes. "Enfrentei hoje um adversário pela primeira vez e acho que fui sólido. Posso jogar melhor, mas fiz o esperado para o primeiro jogo. Irei melhorar a partir daqui".

Mais uma vez, Djokovic enfatizou que títulos de Grand Slam se tornaram sua prioridade máxima. "Como já disse antes, tudo para mim agora gira em torno dos Slam, de como chegar em plena forma para extrair o máximo de minhas habilidades. É o que mais me motiva", afirmou. "Não mudou muita coisa nos últimos 10 anos na forma de me preparar para o US Open. Chego motivado, focado e determinado a jogar bem".

Depois de ratificar sua presença na final da Copa Davis, que será disputada em novo formato e numa única semana no final de novembro, Djokovic também lamentou a aposentadoria do amigo e compatriota Janko Tipsarevic: "Conheço Janko desde criança, ele foi um exemplo para todos nós, um profissional incrível. É muito honesto e se importa muito com a integridade do esporte. É triste vê-lo sair do circuito, mas é admissível perante tantas lesões que sofreu nos últimos anos. Ele tem uma academia em Belgrado e planos para expandi-la por vários países. Ele é muito trabalhador".

Djokovic voltará à quadra na quarta-feira para enfrentar também pela primeira vez o argentino Juan Ignacio Londero, que no final da tarde eliminou de virada o ex-top 10 local Sam Querrey, com parciais de 3/6, 6/1, 7/6 (7-3) e 7/5, tendo obtido 49 winners e vencido 83% dos pontos em que acertou o primeiro saque. Curiosamente, Londero enfrentou Rafael Nadal em Roland Garros e encarou Roger Federer em Cincinnati dias atrás.

Comentários
Faberg
Roland Garros Series