Notícias | Dia a dia | US Open
Wozniacki muda o jeito de jogar e busca virada na raça
27/08/2019 às 20h27

Wozniacki marcou apenas sua 15ª vitória em uma difícil temporada

Foto: Divulgação

Nova York (EUA) - Em uma temporada de poucas alegrias, Caroline Wozniacki depende muito de seu espírito de luta e de sua competitividade para seguir lutando por vitórias. Foi assim nesta terça-feira em sua estreia no US Open. A ex-número 1 do mundo precisou de 2h10 para derrotar a chinesa Yafan Wang, 50ª do ranking, por 1/6, 7/5 e 6/3.

Reconhecida por sua solidez de fundo de quadra e consistência defensiva, Wozniacki teve que ser agressiva e encurtar os pontos. A dinamarquesa disparou 34 winners na partida, apenas três a menos que a chinesa que fez 37. Nos erros, foram 26 para Wozniacki contra 35 de Wang.

Esta foi apenas a 15ª vitória na temporada para Wozniacki, que tem como principal resultado no ano a final do Premier de Charleston em abril. Ela aparece atualmente no 19º lugar do ranking, graças a ótimos resultados conquistados na Ásia no fim do ano passado. Considerando apenas os feitos de 2019, ela ocupa apenas a 57ª colocação. Diagnosticada com artrite reumatoide em agosto de 2018, ela vem reduzindo seu calendário de competições.

Campeã na Austrália em 2018 e duas vezes vice do US Open, em 2009 e 2014, e semifinalista em outras três ocasiões, a experiente jogadora de 29 anos faz sua 13ª participação em Nova York. Ela agora enfrenta a norte-americana Danielle Collins, 35ª do ranking, que bateu a eslovena Polona Hercog por 6/3, 4/6 e 6/4. A dinamarquesa já enfrentou Collins duas vezes, com uma vitória e uma derrota.

Durante o primeiro set, Wozniacki mostrava muita dificuldade em manter uma regularidade. Mesmo quando a dinamarquesa conseguia disputar alguns pontos longos e bem construídos, vencendo ou perdendo, ela não repetia o desempenho no ponto seguinte. Com isso, já começou perdendo por 5/0 e terminou a parcial com apenas dois winners e doze erros não-forçados, enquanto Wang marcou 11 bolas vencedoras e fez oito erros.

A solução encontrada por Wozniacki foi sair um pouco de suas características no segundo set e tentar encurtar os pontos. A estratégia mais agressiva trouxe resultado imediato com 12 pontos nos primeiros 14 da parcial e liderança por 3/0 no placar. A ex-número 1 teve o saque ameaçado no quinto e no sétimo game e acabou permitindo o empate, mas voltaria a quebrar na reta final do set. Wozniacki disparou 21 winners e cometeu só sete erros no segundo set.

A dinamarquesa baixou um pouco a intensidade no terceiro set e já não conseguia mais ser tão agressiva como na parcial anterior, tendo que voltar a disputar pontos longos. A disputa ficou equilibrada e Wozniacki teve que reverter um 15-40 quando o placar estava empatado por 3/3. As oportunidades perdidas custaram caro a Wang, que sofreu uma nova quebra logo na sequência. Sacando para o jogo, a ex-líder do ranking fechou a porta e definiu a vitória.

Comentários
Faberg
Roland Garros Series