Notícias | Dia a dia | US Open
Djokovic é exigido, sente lesão, mas vence em 3 sets
28/08/2019 às 22h33

Djokovic precisou de atendimento no ombro esquerdo durante a partida

Foto: Divulgação

Nova York (EUA) - Em seu segundo compromisso no US Open, Novak Djokovic teve trabalho para avançar no Grand Slam norte-americano. O número 1 do mundo sentiu uma lesão no ombro esquerdo e teve um bom teste contra o argentino Juan Ignacio Londero, 56º do ranking. Ainda assim, o sérvio conseguiu vencer em sets diretos, com parciais de 6/4, 7/6 (7-3) e 6/1 em 2h15 de partida.

Tricampeão do US Open e vencedor da edição passada do torneio, Djokovic precisa defender 2 mil pontos no ranking em Nova York. Mas mesmo que seja precocemente eliminado, o sérvio de 32 anos não corre o risco de perder a liderança após o torneio. Na terceira fase em Nova York, ele encara o vencedor da partida ente o norte-americano Denis Kudla e o sérvio Dusan Lajovic.

Outra meta para Djokovic é diminuir a diferença para Roger Federer e Rafael Nadal em número de títulos de Grand Slam. Vencedor de 16 torneios deste porte, o sérvio não esconde o desejo de superar as marcas de seus principais rivais. Federer é o recordista com 20 títulos, enquanto Nadal venceu 18 competições.

Superado por Djokovic nesta quarta-feira, Londero disputa apenas o terceiro Grand Slam de sua carreira. O argentino de 26 anos entrou no top 100 apenas em fevereiro, depois de ter vencido seu primeiro título de ATP em Córdoba. Ele se destacou em Roland Garros, onde chegou às oitavas de final, e buscava nesta quarta-feira sua primeira vitória contra top 10.

Problemas no ombro incomodavam desde o início

Desde o início da partida, Djokovic já mostrava sinais de dores no braço esquerdo ao executar o backhand. Por outro lado, o saibrista Londero decidiu ser bastante agressivo e aprofundar a bola com um forehand cheio de spin. Firme também nos ralis mais longos, o argentino foi o primeiro a quebrar e liderou o set inicial por 3/1, mas Djokovic conseguiu devolver a quebra no sexto game e passou à frente no placar pouco depois.

Após sete games disputados, Djokovic foi atendido pelo fisioterapeuta. O sérvio recebeu massagem e uma pomada analgésica no ombro esquerdo. A transmissão de tv recuperou imagens do sérvio já tratando do ombro ainda durante o aquecimento. O líder do ranking também recebeu um medicamento durante o intervalo. Curiosamente, quem ficou descalibrado foi Londero. O argentino forçava o forehand além da conta e vinha cometendo erros. Além disso, Djokovic foi muito consistente do fundo de quadra e conseguiu uma quebra de serviço fundamental para vencer o primeiro set.

Londero não precisou fazer quase nada para quebrar o saque de Djokovic na abertura do segundo set, já que o sérvio fez três duplas faltas, duas seguidas e jogou um forehand no meio da rede. Pouco depois, o argentino ampliou a vantagem para 3/0 em outro game muito ruim do número 1 do mundo. Demorou, mas o sérvio conseguiu se soltar no segundo set, batendo o backhand com mais firmeza. O líder do ranking elevou o nível, buscou o empate no sexto game e voltou a quebrar para liderar por 5/3. Justamente quando sacava para fechar o set, Djokovic baixou a intensidade e não aproveitou a chance. Já no tiebreak, o sérvio apostou nas paralelas com o backhand para vencer a segunda parcial.

O último set começou com uma troca de quebras entre os dois tenistas. Ainda que Djokovic tivesse alguma dificuldade para sacar, o sérvio conseguia se impor cada vez mais nas devoluções e colocava o rival argentino sob constante pressão. Dessa forma, o líder do ranking mundial conseguiu três novas quebras para ampliar a vantagem, enquanto Londero já não era mais tão competitivo quanto nas parciais anteriores e foi presa-fácil no fim do jogo.

Comentários
Faberg
Roland Garros Series