Notícias | Dia a dia | US Open
Tsitsipas ofende árbitro e se sente perseguido
28/08/2019 às 21h10

Nova York (EUA) -  Stefanos Tsitsipas ofendeu o árbitro de cadeira Damien Dumusois, que apitou sua partida contra o russo Andrey Rublev, na noite de terça-feira. 

O problema com o juiz aconteceu no meio do jogo de quatro sets em que Tsitsipas perdeu por 6/4, 6/7 (5), 7/6 (7) e 7/5, na primeira rodada, quando o grego parecia estar sentindo cãibras e demorou para voltar para a quadra, depois de perder o serviço. Dumusois alertou que era hora de jogar, mas Tsitsipas ainda procurava na bolsa uma nova testeira e gritou para Dumusois que ele ainda precisava de tempo para mudar. Dumusois respondeu que Tsitsipas seria penalizado. “Eu não ligo.  Faça o que quiser porque você é o pior. Não sei o que você tem contra mim. Talvez porque você seja francês e vocês são todos esquisitos!”, comentou o grego. Dumusois realmente é francês.

Tsitsipas ficou irritado por Dumusois achar que ele estava recebendo orientação de seu pai e técnico, Apostolos, o que não é permitido. “O árbitro de cadeira estava muito errado no que estava me dizendo durante o jogo”, disse Tsitsipas após a partida. “Não sei o que este árbitro de cadeira tem contra minha equipe, mas ele vem se queixando e me dizendo que meu time fala o tempo todo quando estou na quadra jogando. Ele é muito ... Eu não sei. Acho que ele não está certo, porque eu nunca ouço nada do que minha equipe diz lá fora.” Tsitsipas acrescentou que acha que o tênis precisa de mais árbitros que sejam justos com todos os jogadores. “Sinto que alguns deles têm preferências quando estão na quadra”, disse.

Esta é a segunda vez consecutiva que Tsitsipas perde na estreia de um Grand Slam. Em Wimbledon, caiu diante de Thomas Fabbiano. Tsitsipas afirmou que Dumusois foi um de seus problemas na derrota desta terça-feira. “Bem, não é muito agradável ter um árbitro te dando advertências e violações de tempo e por orientação durante o jogo”, comentou o grego. “Isso pode afetar seu pensamento, pode afetar suas decisões.”

Comentários