Notícias | Dia a dia | US Open
Pliskova oscila, mas garante difícil vitória em 3 sets
30/08/2019 às 15h28

Pliskova teve que enfrentar 23 break points na partida desta sexta-feira

Foto: Divulgação

Nova York (EUA) - Depois de vencer seus dois primeiros jogos no US Open sem perder sets, Karolina Pliskova teve altos e baixos nesta sexta-feira, mas conseguiu sua terceira vitória no Grand Slam norte-americano e garantiu vaga nas oitavas de final. A número 3 do mundo precisou de 2h10 para vencer a tunisiana Ons Jabeur, 62ª colocada, por 6/1, 4/6 e 6/4.

Considerada há bastante tempo como uma das principais sacadoras do circuito feminino, Pliskova teve que enfrentar 23 break points na partida e sofreu cinco quebras de serviço. A tcheca conseguiu sete quebras em dez oportunidades. Além disso, Jabeur fez 49 winners e 43 erros, contra 31 bolas vencedoras e 27 erros de Pliskova. 

Pliskova tem chances de retomar a liderança do ranking mundial após o US Open. A jogadora de 27 anos já esteve na primeira posição por oito semanas em 2017. Para reassumir a liderança, a tcheca precisa chegar à final do Grand Slam norte-americano, o que ela já conseguiu em 2016. Outra possibilidade é com uma chegada à semi, desde que Ashleigh Barty não passe das oitavas. Já a japonesa Naomi Osaka, campeã do ano passado, precisa defender o título e torcer para que Pliskova não faça semi e que Barty não chegue às quartas.

A próxima adversária de Pliskova em Nova York virá da partida entre a britânica Johanna Konta, número 16 do mundo, e a chinesa Shuai Zhang, 34ª colocada. A tcheca leva ampla vantagem no histórico de confrontos diante de Konta, com seis vitórias e apenas uma derrota. O retrospecto contra Zhang é ainda melhor, já que a ex-número 1 do mundo venceu todos os sete jogos entre elas.

Pliskova dominou o primeiro set, mas depois sofreu com o saque
O jogo começou tranquilo para Pliskova diante de uma adversária com características favoráveis ao seu estilo de jogo agressivo. Jabeur começou a partida muito na defensiva e dependendo de slices e também não fazia a tcheca ter que correr muito para os lados. Dessa forma, a terceira do ranking explorava facilmente o backhand da rival, que muitas vezes dependia de slices, e dominou o primeiro set ao conquistar três quebras.

Pliskova abriu 2/0 no início do segundo set e parecia encaminhar uma vitória tranquila. Mas o jogo mudou de figura por conta do baixo aproveitamento de saque da tcheca. Ela colocou apenas 48% de primeiros serviços em quadra e passou a ser frequentemente ameaçada. Foram muitos games longos e Jabeur ganhou confiança para criar incríveis 15 break points e fazer 21 winners no set. A tunisiana chegou a fazer cinco games seguidos para desespero da tcheca, que destruiu uma raquete e até devolveu uma das quebras de serviço, mas voltaria a perder o saque logo depois. Foram 16 erros da ex-número 1 no segundo set.

A parcial decisiva começou com games muito longos, mas Pliskova prevaleceu nos pontos importantes. A tcheca salvou três break points e conseguiu duas quebras para abrir 4/1. Quando o jogo parecia nas mãos da tcheca, Jabeur diminuiu a diferença no placar com um improvável winner de devolução de um primeiro saque aberto da tcheca. Já no oitavo game, Pliskova voltaria a enfrentar break points, mas escapou deles com uma sequência de ótimos saques na hora certa. Confiante, a tcheca fechou a porta no último game da partida e não deu chances à adversária.

Comentários
Faberg
Roland Garros Series