Notícias | Dia a dia | US Open
Osaka se impõe contra a amiga e promissora Gauff
31/08/2019 às 21h38

Osaka e Gauff já treinaram juntas na Flórida e se conhecem há bastante tempo

Foto: Divulgação

Nova York (EUA) - O tão aguardado duelo entre Naomi Osaka e Coco Gauff pela terceira rodada do US Open terminou com uma contundente vitória da japonesa. Líder do ranking mundial e atual campeã do Grand Slam nova-iorquino, Osaka fez valer seu favoritismo diante da convidada norte-americana de apenas 15 anos e marcou as parciais de 6/3 e 6/0 em apenas 1h05 de partida.

Ao final do jogo, as duas protagonizaram uma cena bonita e fora do protocolo habitual do torneio. Além do tradicional cumprimento e abraço junto à rede, Osaka foi consolar a jovem adversária e convenceu Gauff a também discursar para o público. Foi a primeira vez que Gauff jogou no Arthur Ashe Stadium, maior estádio de tênis do mundo, com capacidade para quase 24 mil pessoas. As duas jogadoras já treinaram juntas na Flórida e suas famílias são próximas e se conhecem há bastante tempo.

Com a missão de defender 2 mil pontos no ranking, Osaka tem uma difícil tarefa para sustentar a liderança após o torneio. A japonesa de 21 anos precisa ser novamente campeã em Nova York e ainda torcer para que Ashleigh Barty não chegue às quartas de final e que Karolina Pliskova não seja semifinalista. Essas duas concorrentes estão do outro lado da chave.

O próximo jogo de Osaka em Nova York será contra a suíça Belinda Bencic, número 12 do mundo, que nem precisou entrar em quadra neste sábado, devido à desistência da estoniana Anett Kontaveit por doença viral. A japonesa já perdeu para Bencic duas vezes este ano, em Indian Wells e Madri, e venceu o primeiro duelo entre elas ainda em 2013.

Por sua vez, Gauff encerra mais uma boa participação em Grand Slam para sua idade. A promissora atleta norte-americana já havia furado o quali de Wimbledon e vencido mais três jogos na chave principal, um deles sobre a pentacampeã Venus Williams, para chegar às oitavas. Já em Nova York, bateu a russa Anastasia Potapova e a húngara Timea Babos.

Gauff foi a jogadora mais jovem na terceira rodada do US Open desde 1996, ano em que a russa Anna Kournikova chegou até às oitavas de final. Ela tentava ser a atleta mais jovem a derrotar uma número 1 do mundo desde 1991, quando Jennifer Capriati derrotou Monica Seles na final do torneio de San Diego. A atual 140ª colocada no ranking fará 130 pontos com as duas vitórias no US Open e fica muito perto de chegar ao top 100, meta ambiciosa estabelecida no fim do ano passado, quando ocupava apenas a 875ª colocação entre as profissionais.

Mesmo sofrendo duas quebras no primeiro set, Osaka conseguiu se impor desde o começo da partida. Quase sempre, era a japonesa quem comandava os pontos. E assim, distribuindo o jogo com seu backhand, ela rapidamente abriu 3/0 no placar. Com o tempo, Gauff passou a ser um pouco mais incisiva nas devoluções de saque e arriscou algumas variações de jogo, com bolas altas e slices. A estratégia pouco mudou o panorama da partida e a japonesa definiu a parcial com 15 winners contra apenas quatro de Gauff.

Comentários
Faberg
Roland Garros Series