Notícias | Dia a dia | US Open
Nadal espera elevar o nível para ir ainda mais longe
01/09/2019 às 09h55

Nova York (EUA) - Três vezes campeão do US Open, o espanhol Rafael Nadal assegurou sua vaga nas oitavas de final na edição deste ano ao bater o sul-coreano Hyeon Chung em sets diretos neste sábado. Apesar de fazer mais uma grande apresentação, o canhoto de Mallorca sabe que os desafios cada vez ficarão mais duros e por isso precisa seguir elevando seu nível se quiser sonhar com algo mais no torneio.

Um ponto favorável para Nadal é o dia de descanso que teve a mais, já que sequer precisou entrar em quadra na segunda rodada, contando com a desistência do australiano Thanasi Kokkinakis. “Estou nas oitavas de final e isso é o mais importante. Claro que poupar energia é sempre bom, mas nunca se sabe o dia de amanhã. O momento agora é de elevar o nível se quiser lutar por coisas maiores”, analisou.

O próximo desafio do canhoto de Mallorca será com o croata Marin Cilic, que o venceu apenas duas vezes em oito duelos. “Vou precisar jogar bem. Contra um sacador, muitas vezes você tem poucas oportunidades e precisa saber esperar por elas. Preciso também estar muito concentrado do meu saque”, comentou o canhoto de Mallorca, que garante estar saudável.

“Tive muitos problemas nos primeiros três ou quatro meses do ano, mas desde Barcelona as coisas melhoraram e pude jogar com mais liberdade de movimentos, o que me dá a oportunidade de competir no mais alto nível”, observou o número 2 do mundo.

Para as próximas partidas, um dos focos do espanhol é melhorar o backhand. “O forehand é o golpe mais importante que tenho, quando pego bem nas bolas as coisas dão mais certo. Acho que com meu revés está faltando um pouco abrir quadra”, declarou o espanhol de 33 anos, que falou um pouco sobre sua dieta, revelando não fazer nada diferente.

“Não tenho muitos problemas com minha dieta. Como o que quero, embora seja importante ser saudável. Acho que ao longo dos anos melhorei isso, mas eu diria que não é o aspecto em que sou mais profissional. Tenho uma dieta normal. Eu não como nada de especial, só tento comer mais ou menos saudável, especialmente quando estou competindo. Quando estou de férias, como o que uma pessoa normal come”, finalizou.

Comentários
Faberg
Roland Garros Series