Notícias | Dia a dia | US Open
Konta vira o jogo e adia sonho do 1º Slam de Pliskova
01/09/2019 às 16h45

Konta chegou pelo menos às quartas em três Grand Slam na temporada

Foto: Divulgação

Nova York (EUA) - O sonho do primeiro título de Grand Slam de Karolina Pliskova foi mais uma vez adiado. Mesmo disparando 16 aces na partida, a número 3 do mundo se despediu nas oitavas de final do US Open, superada pela britânica Johanna Konta por 6/7 (1-7), 6/3 e 7/5 em 2h19 de partida neste domingo. Esta foi apenas a segunda vitória de Konta em oito jogos contra Pliskova no circuito.

O resultado também acabou com a chance de Pliskova retornar ao posto de número 1 do mundo. A tcheca precisaria pelo menos chegar à semifinal em Nova York para ter chances de recuperar a posição, que já ocupou por oito semanas em 2017. Agora, a atual campeã Naomi Osaka precisa defender o título para não ser ultrapassada por Ashleigh Barty.

Aos 28 anos, Konta chega às quartas de final do US Open pela primeira vez na carreira. Ela faz sua sétima participação no evento. A britânica, que também busca seu primeiro Grand Slam, vem de ótimos resultados, como a semifinal de Roland Garros e quartas em Wimbledon. Ex-número 4 do mundo em 2017, Konta iniciou a temporada apenas no 37º lugar, mas já aparece na 16ª posição.

A adversária de Konta nas quartas virá da partida entre a norte-americana Madison Keys e a ucraniana Elina Svitolina. A britânica tem duas vitórias e uma derrota contra Keys, número 9 do mundo. Já seu histórico contra Svitolina, quinta colocada, é amplamente negativo, já que ela não venceu nenhum dos quatro duelos anteriores.

Por sua vez, Pliskova fica novamente pelo caminho na busca pelo primeiro troféu de Grand Slam. A tcheca de 27 anos já foi vice-campeã do US Open, ano em que perdeu a final para Angelique Kerber. Ela ainda tem uma semifinal de Roland Garros em 2017 e outra no Australian Open este ano.

Konta conseguiu uma quebra de serviço logo no game de abertura e teve muitas oportunidades de ampliar a vantagem no primeiro set. Foram dez break points ao longo da parcial. As chances perdidas custariam caro para a britânica. Pliskova subiu o nível na reta final do set, quando perdia por 5/3, fez um game de saque impecável com um ace e dois winners, foi paciente e contou com erros da rival para devolver a quebra e sacou muito bem para passar à frente e dominar o tiebreak.

Primeira a quebrar também no segundo set, Pliskova chegou a liderar por 3/1, mas Konta reagiu em grande estilo, vencendo doze pontos em treze possíveis para virar o placar para 4/3. No oitavo game, a britânica foi muito paciente na construção dos pontos e conseguiu uma nova quebra de serviço. Sacando para o set, salvou dois break points e empatou a partida.

O último set foi começou com domínio das sacadoras, que passaram dez games sem enfrentar break points. Com o placar empatado por 5/5, Pliskova fez um game de saque muito ruim, com três erros e uma dupla-falta, e teve o serviço quebrado. Já no último game da partida, Konta escapou de um break point antes de consolidar a vitória de virada. Konta liderou nos winners por 45 a 36 e cometeu 36 erros contra 39.

Comentários
Faberg
Roland Garros Series