Notícias | Dia a dia | US Open
Serena afirma que também se inspira em Federer
02/09/2019 às 14h24

Nova York (EUA) - Embora seja apenas um mês mais nova do que o suíço Roger Federer e esteja no mesmo patamar de celebridade mundial, a norte-americana Serena Williams revela que a longevidade do companheiro de profissão serve de inspiração para que ela também continue jogando e vencendo no circuito profissional apesar de já estar com seus 37 anos.

“Para seguir jogando nesta idade é preciso amar o esporte, algo que faço com todas as forças. Quero sempre ganhar uma vez mais e isso é o que eu mais gosto. Posso acordar um dia e perceber que o momento de parar chegou, mas ainda esse dia ainda não chegou. Além de tudo, ver Roger também é inspirador para mim”, contou Serena, que completará 38 anos no dia 26 de setembro.

Serena levou um susto em sua última partida, a vitória em sets diretos para cima da croata Petra Martic, torcendo o tornozelo no segundo set, mas ela mesma garantiu que foi mais um susto do que qualquer coisa, embora tenha pedido atendimento médico na quadra para enfaixar ainda mais o pé.

“Estou muito bem e posso jogar em alto nível de intensidade. Tive uma torção horrível no começo do ano que me fez temer o pior, mas cada vez estou me sentindo melhor”, falou a caçula das irmãs Williams, que escapou de encarar a australiana Ashleigh Barty nas quartas de final e agora terá pela frente a chinesa Qiang Wang.

A norte-americana garantiu que a eliminação de Barty e mesmo da tcheca Karolina Pliskova, com quem poderia cruzar nas semifinais, é algo que faz pouca ou nenhuma diferença. “Não penso nisso, cada partida é difícil e sei que todas que me enfrentam elevam muitíssimo seu nível. Se não jogar bem serei eliminada”, comentou a atual vice-campeã do US Open.

Comentários