Notícias | Dia a dia | US Open
Medvedev: 'Estive perto de desistir no primeiro set'
04/09/2019 às 13h40

Nova York (EUA) - Vivendo o melhor momento da carreira, o russo Daniil Medvedev conquistou sua 19ª vitória nos últimos 21 jogos na terça-feira contra o suíço Stan Wawrinka, em duelo que lhe valeu uma inédita semifinal de US Open, ficando entre os quatro melhores em um Grand Slam pela primeira vez na carreira. Contudo, os problemas físicos na perna quase o fizeram desistir da partida no meio.

“Estive perto de desistir no primeiro set, mas acho que terminaria a partida mesmo que tivesse perdido por 3 sets a 0”, revelou o atual número 5 do mundo, que viu a dor ir melhorando pouco a pouco após tomar analgésicos receitados pelo médico que o atendeu em quadra.

“Ainda estou com dores na perna e sabia que não estaria no melhor ritmo possível. Em alguns pontos eu até evitei correr demais para evitar forçar. Por isso o objetivo era forçar o máximo e não dar ritmo, para contar com erros do adversário nos momentos importantes. Por sorte isso funcionou, mas preferia ter vencido jogando um tênis mais normal”, comentou Medvedev.

O russo também comemorou o dia a mais que terá para se recuperar, já que sua próxima partida será apenas na sexta-feira. “Assim que saí da quadra, alguém me disse que agora eu tinha dois dias de descanso. Não fazia ideia e vejo como uma vantagem, especialmente considerando o meu problema com a perna. Ainda não quero dizer nada, mas acho que vou estar bem para o próximo jogo”.

Vice-campeão em Washington e Montréal e campeão em Cincinnati, onde conquistou seu primeiro Masters 1000 da carreira, Medvedev diz que ainda está se acostumando com o excelente momento. “Estou surpreso, mas é para isso que trabalhei a vida, especialmente nos últimos dois anos e meio período no qual melhorei bem o meu ranking”, declarou o russo.

“Ainda parece que estou sonhando quando vejo tudo o que aconteceu comigo nas últimas quatro semanas. Vejo muitos pontos fortes no meu jogo agora, tanto na questão de tática quanto em consistência”, complementou o semifinalista do US Open, que terá pela frente o búlgaro Grigor Dimirtov, responsável pela eliminação do suíço Roger Federer.

Mais uma vez questionado sobre as desavenças com o público, Medvedev pediu desculpas pelas atitudes e diz que quer agora fazer as pazes com a torcida. “Normalmente eu não costumo ser assim, então não tenho orgulho do que fiz antes. Estou trabalhando para melhorar e espero mostrar meu lado mais positivo a partir de agora”, encerrou o quinto melhor do mundo na atualidade.

Comentários
Faberg
Roland Garros Series