Notícias | Dia a dia
Gabriela Cé vence mais uma na Suíça e chega às quartas
05/09/2019 às 15h36

Gabriela Cé desafia cabeça 3 do torneio por vaga na semi

Foto: Arquivo

Montreux (Suíça) - Única brasileira na disputa do ITF W60 no saibro de Montreux, na Suíça, Gabriela Cé conseguiu sua segunda vitória na competição. Ela superou nesta quinta-feira a anfitriã Leonie Kung por 6/1 e 7/5. Sua próxima adversária é a cabeça 3 local Conny Perrin, número 187 do mundo.

A campanha já rende 15 pontos na WTA para Gabriela Cé, que pode fazer 29 pontos se for semifinalista. Cabeça 7 do torneio e 243ª colocada no ranking, a canhota de 26 anos começou a temporada apenas na 472ª posição e está próxima de seu recorde pessoal, que foi o 225º lugar alcançado em 2014.

O maior feito de Gabriela Cé na temporada foi no WTA de Palermo, torneio da elite do circuito, onde ela passou por um quali de duas rodadas e ainda venceu um jogo da chave principal antes de cair nas oitavas. Ela também tem feito campanhas consistentes em torneios ITF W25 no saibro europeu, com direito a duas finais na Itália, e venceu um jogo no ITF W80 de Biarritz, na França.

Carol cai nas oitavas - Outra brasileira em ação nesta quinta-feira no saibro europeu foi Carolina Meligeni Alves, representante brasileira no ITF W25 no saibro italiano de Trieste. A paulista de 23 anos e 367ª do ranking caiu nas oitavas de final, superada pela anfitriã Camilla Scala, 445ª colocada, com parciais de 3/6, 6/2 e 6/4.

Na semana passada, Carol Meligeni conseguiu a maior vitória da carreira ao derrotar a número 150 do mundo Chloe Pacquet em Bagnatica, também na Itália. No mesmo torneio, ela foi campeã de duplas ao lado de Gabriela Cé.

Stefani cai nas quartas - Principal duplista brasileira no ranking mundial, Luisa Stefani caiu nas quartas de final do WTA 125k de New Haven. Stefani e a norte-americana Quinn Gleason perderam para a russa Anna Blinkova e a georgiana Oksana Kalashnikova por 6/3 e 6/4.

Aos 22 anos, Stefani ocupa atualmente o 105º lugar do ranking. A vitória na estreia rendeu 29 pontos na WTA, mas essa boa quantia sequer entra para a lista de onze melhores resultados da jogadora paulistana. Atualmente sua pior campanha válida para o ranking foi de 48 pontos.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis