Notícias | Dia a dia | US Open
Estreante no US Open, Andreescu tenta repetir Venus
05/09/2019 às 16h53

A jovem canadense é semifinalista logo em sua primeira participação

Foto: Divulgação

Nova York (EUA) - Semifinalista do US Open logo em sua primeira participação no Grand Slam norte-americano, Bianca Andreescu tenta repetir um feito da bicampeã Venus Williams na história do torneio. Venus foi a última jogadora a alcançar a final em Nova York logo em sua primeira aparição. Isso aconteceu em 1997, quando ela perdeu a decisão para a suíça Martina Hingis.

Esta é apenas a quarta participação de Andreescu em uma chave principal de Grand Slam. Caso a canadense de 19 anos derrote a suíça Belinda Bencic nesta quinta-feira, ela se tornará a sétima jogadora a alcançar uma final de Slam com quatro ou menos participações em torneios desse porte.

Na Era Aberta, a jogadora que chegou à uma final de Grand Slam com maior número de participações foi Pam Shriver. Ela foi vice-campeã no US Open de 1978, quando disputava apenas o segundo Slam de sua carreira profissional. Já a campeã com menor número de participações foi Monica Seles, que atuava em um Slam apenas pela quarta vez na carreira quando venceu Roland Garros em 1990.

Em termos de idade, Andreescu pode se tornar a segunda atleta com menos de 20 anos a disputar uma final de Grand Slam nessa temporada. Em junho, a canhota tcheca Marketa Vondrousova ficou com o vice no saibro de Roland Garros. Antes de Vondrousova, a melhor campanha de uma jogadora tão jovem em um Grand Slam foi de Caroline Wozniacki, vice no US Open de 2009. Já a última campeã de Slam com menos de 20 anos foi Maria Sharapova, que triunfou em Nova York ainda em 2006.

Andreescu está em franca evolução no circuito. A atual número 15 do mundo era a 208ª colocada no ranking há doze meses, e ocupava apenas o 152º lugar na primeira semana do ano. A canadense conquistou títulos expressivos de nível Premier em Indian Wells e Toronto, além de ter sido finalista em Auckland e semifinalista em Acapulco. A campanha até a semifinal no US Open já rende 780 no ranking mundial e deve levá-la ao top 10. Além disso, uma lesão no ombro direito a deixou afastada de vários torneios no saibro e na grama entre março e agosto.

Comentários