Notícias | Dia a dia
Osaka troca de técnico pela segunda vez no ano
12/09/2019 às 18h59

Osaka e Jenkins trabalhavam juntos desde março

Foto: Divulgação

Boca Raton (EUA) - Durou pouco a parceria entre Naomi Osaka e o treinador norte-americano Jermaine Jenkins. Iniciado em março, o trabalho chegou ao fim nesta quinta-feira, com um anúncio da jogadora japonesa em suas redes sociais. Antes de trabalhar com Osaka, Jenkins fez parte das equipes de Venus Williams e do programa de desenvolvimento da USTA, a Federação de Tênis dos Estados Unidos.

"Gostaria de informar que Jay e eu não vamos mais trabalhar juntos. Sou muito grata pelo tempo que passamos juntos e pelas coisas que aprendi dentro fora de quadra, mas sinto que é o momento apropriado para uma mudança", disse Osaka, em seu perfil no Twitter. Com Jenkins, os principais resultados da japonesa foram quartas de final em Toronto e Cincinnati e uma semifinal no saibro de Stuttgart. 

Esta já é a segunda troca de técnico para Osaka na temporada. Em fevereiro, logo depois de ter conquistado o Australian Open e chegado à liderança do ranking mundial, a japonesa anunciou de forma repentina o fim da parceria com o treinador alemão Sascha Bajin.

Osaka e Bajin começaram a trabalhar no fim de 2017, quando a japonesa era número 70 do mundo. Com títulos de Indian Wells e US Open de 2018 e do Australian Open nesta temporada, ela chegou ao topo do ranking. Além disso, Bajin foi escolhido o melhor técnico do circuito na temporada passada. Atualmente, o alemão faz parte do time da francesa Kristina Mladenovic.

Depois de cair ainda nas oitavas de final do US Open e não conseguir defender o título do ano passado, Osaka perdeu algumas posições no ranking e aparece atualmente no quarto lugar. A japonesa de 21 anos está inscrita para o WTA Premier de Osaka, que acontece na semana que vem, em sua cidade natal. Na sequência, seguirá para Wuhan e Pequim, na China.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis