Notícias | Dia a dia
Murray tem dilema no início da próxima temporada
13/09/2019 às 09h12

Londres (Inglaterra) - A temporada de 2020 ainda nem começou e o britânico Andy Murray já vive seu primeiro dilema em relação à temporada que está por vir. Isso por causa da disputa da ATP Cup, competição estreante entre nações que servirá de preparação para o Australian Open. Para que os britânicos entrem no torneio, ele terá que se inscrever no evento usando seu ranking protegido.

Só que se Murray usar esse artifício para entrar na competição, não poderá disputar outra no mesmo período. “Eu tenho que decidir isso até essa sexta-feira, é uma situação difícil porque não quero jogar se não estiver preparado. Se eu usar meu ranking protegido, jogarei como o número 1 do time”, afirmou o britânico em entrevista para o jornal australiano The Age.

“Há um conflito de interesses. Se eu pensar apenas em mim mesmo, jogo como número 1 e garanto três partidas, o que é muito bom. Mas não é assim que uma competição de times funciona, você tem que pensar no que é melhor para a equipe buscar a vitória. Acho que se você disputa uma competição como essa, quem precisa jogar são aqueles que estão melhor”, acrescentou Andy.

Ex-líder do ranking, o britânico passou por uma segunda operação no quadril no final de janeiro deste ano e pouco a pouco vem retomando seu caminho no circuito. Primeiro, ele voltou apenas nas duplas, disputando a temporada de grama. Em seguida, se arriscou em torneios preparatórios para o US Open, perdeu duas seguidas e então voltou para os challengers.

“O Australian Open é minha prioridade e não quero chegar lá sem ter disputado uma partida sequer. Por isso é uma decisão difícil de se tomar. Não devo jogar a ATP Cup, que é muito perto do Australian Open, se não puder jogar simples na competição”, explicou Murray, que terá quatro compromissos pela frente nas próximas semanas.

Murray fará três eventos seguidos na Ásia, começará pelo ATP 250 de Zhuhai, seguirá depois para o ATP 500 de Pequim e na sequência jogará o Masters 1000 de Xangai. Por fim, ele ainda tem presença garantida no ATP 250 da Antuérpia.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis