Notícias | Dia a dia
Barty e Pliskova disputam o número 1 em Wuhan
23/09/2019 às 17h03

Barty precisa da vitória nesta terça-feira para não perder a liderança

Foto: Arquivo

Wuhan (China) - A liderança do ranking da WTA está em jogo a partir desta terça-feira, quando Ashleigh Barty e Karolina Pliskova fazem suas partidas de estreia no WTA Premier de Wuhan. A distância entre elas no ranking é de 321 pontos, sendo que o milionário torneio chinês dá 900 pontos à campeã.

Barty inicia a semana com 6.446 pontos contra 6.125 de Pliskova. A australiana de 23 anos tem a missão de defender 350 pontos no ranking, já que foi semifinalista da edição passada do torneio. Dessa forma, uma derrota para a francesa Caroline Garcia, 30ª colocada, por volta das 4h30 (de Brasília) desta terça-feira a faria perder a liderança.

Caso Barty vença a estreia contra Garcia, duelo que já foi a final de Wuhan em 2017, ela já obrigaria Pliskova a ser no mínimo semifinalista do torneio para ter chances de assumir o número 1. Nesse cenário, a tcheca precisaria também vencer um jogo a mais que a australiana para ultrapassar a rival. Isso possibilita até mesmo um confronto direto entre elas pela liderança do ranking em uma possível final.

Pliskova não defende pontos nesta semana, já que perdeu na primeira rodada em 2018, mas precisa de uma boa campanha para aumentar sua pontuação no ranking. Isso porque o 17º e último resultado válido para o atual ranking da tcheca é de 180 pontos. Se ela chegar às quartas, por exemplo, faria apenas dez pontos a mais e teria um avanço na classificação.

A estreia de Pliskova em Wuhan será na manhã de terça-feira, por volta das 9h30. A tcheca de 27 anos enfrenta a jovem norte-americana de 18 anos e já 29ª colocada no ranking Amanda Anisimova. O único duelo anterior foi vencido pela thceca, no ano passado, em Indian Wells.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis