Notícias | Dia a dia
ATP ameaça Kyrgios com 16 semanas de suspensão
26/09/2019 às 09h54

Miami (EUA) - Finalmente a ATP concluiu as investigações sobre as atitudes de Nick Kyrgios na partida de segunda rodada frente ao russo Karen Khachanov no Masters 1000 de Cincinnati. O australiano ficará sob observação nos próximos seis meses e se não mudar o comportamento levará nova multa e uma suspensão do circuito.

A investigação, conduzida por Gayle David Bradshaw, vice-presidente executivo de Regras e Competições, concluiu que Kyrgios teve um comportamento exagerado e cometeu uma grande ofensa ao Código de Conduta dos Jogadores da ATP. Foi encontrado um padrão de comportamento relacionado ao abuso verbal contra funcionários e espectadores nos últimos 12 meses.

Kyrgios recebeu uma condicional nos próximos seis meses, contando a partir da próxima segunda-feira, e não poderá fazer nada de errado nesse período. Caso volte a desrespeitar as regras, ele levará uma multa de US$ 25 mil e mais uma suspensão de 16 semanas.

Neste período de observação, o australiano não poderá: cometer abuso verbal ou físico contra juízes, espectadores ou qualquer outra pessoa enquanto estiver na quadra, ter conduta antiesportiva, como cuspir dirigido a um juiz, espectador ou outra pessoa durante ou após a conclusão da partida e obscenidade visível.

Além disso, também haverá um acompanhamento mental não só durante o período de pré-temporada, entre novembro e dezembro, mas também nos eventos da ATP. Kyrgios ainda pode recorrer da decisão da ATP e tem até cinco dias para fazer isso.

Separadamente a tudo isso, ocorreu uma segunda investigação sobre os comentários feitos por Kyrgios durante o US Open, quando acusou a ATP de corrupta. Contudo, esse incidente foi visto como algo que não desrespeita o regulamento da entidade e, portanto, o australiano não será penalizado por tal.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis