Notícias | Dia a dia
Exausto, Murray comemora dia extra de descanso
02/10/2019 às 14h51

Pequim (China) - Para superar seu segundo obstáculo no ATP 500 de Pequim, o britânico Andy Murray permaneceu quase três horas em quadra, encarou três sets e dois tiebreaks na vitória sobre o compatriota Cameron Norrie. Ainda pegando ritmo de jogo neste seu retorno ao circuito, o ex-número 1 do mundo não escondeu ter sentido o desgaste após a partida.

“Estou exausto, acabei de tirar uma soneca antes de vir para cá”, contou o escocês na entrevista coletiva. “Realmente estou cansado, foi a primeira vez que enfrentei uma partida tão longa desde o meu retorno. É algo com o qual preciso voltar a me acostumar, especialmente jogando neste nível e com esta intensidade”, acrescentou Murray.

“Ainda bem que amanhã eu terei um dia de descanso e assim poderei me recuperar melhor”, comemorou o britânico, que depois de marcar parciais de 7/6 (8-6), 6/7 (4-7) e 6/1, em 2h52 de confronto com Norrie, terá pela frente o austríaco Dominic Thiem, cabeça de chave número 1 no torneio japonês.

O britânico sabe que ainda tem muito a evoluir até recuperar seu melhor tênis, mas fica cada vez mais feliz com a evolução que vem apresentando. “Subi mais um bom degrau, foi uma grande vitória. E mesmo que tivesse perdido, mostrei ser competitivo e joguei um bom tênis”, analisou Andy, que também falou sobre os ajustes que precisou fazer durante a partida.

“Uma das coisas boas no tênis é que você pode mudar a estratégia. No meio do segundo set, senti que em alguns games estávamos jogando ralis muito longos e ele estava ditando os pontos. Se vocês olharem o fim do segundo set e boa parte do terceiro, perceberão que tentei encurtar os pontos e fui mais vezes à rede”, observou o atual 503 do mundo.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis