Notícias | Dia a dia
Djokovic arrasa Pouille em apenas 50 minutos
04/10/2019 às 07h39

Tóquio (Japão) - Logo em sua primeira aparição no ATP 500 de Tóquio, o sérvio Novak Djokovic já está nas semifinais. Ele garantiu vaga na penúltima rodada do torneio ao bater, nesta sexta-feira, o francês Lucas Pouille em apenas 50 minutos, arrasando o cabeça de chave número 5 com parciais de 6/1 e 6/2, em apenas 50 minutos.

Djokovic espera agora pelo vencedor da última partida do dia, que de um lado terá o belga David Goffin, terceiro mais bem cotado no torneio, e do outro o jovem-sul-coreano Hyeon Chung, que tenta reencontrar seu melhor tênis após uma série de lesões. Ele venceu seis dos sete encontros com o belga e empata em 1 a 1 no histórico com o sul-coreano.

O tenista de 32 anos alcançou as semifinais em seis de seus últimos sete torneios e em oito de seus 12 eventos nesta temporada. Djokovic vem se esforçando para terminar como o número 1 do mundo no final do ano pela sexta vez, igualando assim uma marca do seu ídolo, o norte-americano Pete Sampras.

Correndo o risco de perder a liderança do ranking após o Masters 1000 de Xangai, onde defende o título, Djokovic ganhou uma folga na disputa com a ausência do espanhol Rafael Nadal e pode agora assegurar a permanência na ponta se for campeão em Tóquio, podendo depois até cair na estreia no evento chinês.

Logo na largada a partida, o sérvio já mostrou que não daria muito espaço para Pouille, venceu 12 dos 14 primeiros pontos do embate, conquistou sua primeira quebra e abriu 3/0. Djokovic não apenas manteve os saques sem risco, como voltou a pressionar o rival francês, conseguindo ainda mais uma quebra antes de fechar o primeiro set.

O domínio continuou na segunda parcial, em que Djokovic faturou os quatro primeiros games, com duas quebras de frente. Pouille até esboçou reação devolvendo um dos breaks no sexto game, mas logo em seguida voltou a perder o saque. Bastou ao sérvio confirmar mais um serviço e ele o fez de zero, selando assim sua terceira vitória em três jogos contra o francês.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis