Notícias | Dia a dia
'Sabia que teria uma estreia difícil', diz Federer
08/10/2019 às 17h03

Federer já havia perdido para o rival espanhol na edição de 2015 do torneio

Foto: Divulgação

Xangai (China) - Depois de superar a estreia no Masters 1000 de Xangai, Roger Federer disse que estava preparado para um jogo difícil contra Albert Ramos, 46º do ranking. Afinal, o suíço já havia perdido para o espanhol nesse mesmo palco, na edição de 2015 do torneio chinês. Garantido nas oitavas, ele espera pelo vencedor entre o belga David Goffin e o cazaque Mikhail Kukushkin.

"Eu estava pensando sobre isso. Assisti os melhores momentos daquele jogo e me lembrei um pouco. Eu tive minhas chances naquele jogo, ganhei muito mais pontos do que perdi, então deveria ter vencido a partida", disse Federer sobre o embate disputado em 2015. "Mas ele se saiu muito bem e as coisas mudam muito rápido aqui em Xangai. Então, é claro que isso chamou minha atenção".

"Sei que eu também joguei contra ele em outra ocasião e venci com muita facilidade em Wimbledon, mas isso não importa. Eu sabia que ele poderia ser perigoso e é por isso que estou muito satisfeito por ter conseguido controlar a partida hoje", acrescentou o suíço, que marcou sua segunda vitória em três jogos contra o rival.

Sobre seu desempenho na vitória por 6/2 e 7/6 (7-5), Federer destacou o aproveitamento nos games de saque, já que não enfrentou break points. Ele também minimizou o desgaste sofrido pela viagem e pela falta de ritmo de competição. Desde a eliminação nas quartas de final do US Open, Federer apenas fez dois jogos de simples e mais dois de duplas na Laver Cup, há duas semanas.

"Quando você faz uma viagem muito longa, acaba perdendo um pouco de energia. Então, essas primeiras partidas às vezes podem ser um pouco complicadas", avalia o veterano de 38 anos. "Tive um bom primeiro set, meu saque foi sólido e realmente nunca tive problemas com isso. Mas é claro que, em um tiebreak, o jogo pode mudar de repente. Ele teve suas chances, mas foi um retorno ao circuito agradável para mim. No geral, fiquei muito feliz".

Federer também falou sobre ter a companhia dos pais, Robert e Lynette, em Xangai. O pai está na China pela primeira vez, enquanto a mãe só acompanhou o torneio em 2002 e 2005. "Meu pai me disse: 'Você pode jogar aqui no ano que vem para que eu volte novamente?' Porque ele está se divertindo muito", brincou o suíço. "Essa foi a primeira vez que ele conheceu a quadra e o torneio. Ele ficou muito impressionado e muito animado".

"E estou feliz que eles estejam aqui. Eles também vão viajar comigo para Tóquio na próxima segunda-feira. Eles nunca foram ao Japão. Deve ser uma viagem emocionante", afirma o número 3 do mundo. Quanto ao pedido de seu pai, Federer disse que tentará agradá-lo. "Vou tentar o meu melhor para voltar aqui novamente no próximo ano''.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis