Notícias | Dia a dia
Federer sai do sufoco, avança e se iguala a Nadal
10/10/2019 às 09h35

Xangai (China) - No mesmo dia em que o sérvio Novak Djokovic chegou à sua 350ª vitória em Masters 1000, o suíço Roger Federer igualou o recorde de triunfos do espanhol Rafael Nadal neste nível de torneio. O atual número 3 do mundo chegou a 381 vitórias nesta quinta-feira ao derrubar o belga David Goffin em set diretos, com parciais de 7/6 (9-7) e 6/4.

Mesmo sem disputar o Masters 1000 de Xangai, por causa de uma inflamação na mão esquerda, o canhoto de Mallorca manterá seu recorde de títulos. Ele venceu 35 taças neste nível de torneio, duas a mais do que as 33 de Djokovic e sete a mais do que as 28 de Federer.

Classificado para as quartas de final, o tenista da Basileia ainda não tem seu próximo adversário definido e espera pelo vencedor do duelo envolvendo o alemão Alexander Zverev e o russo Andrey Rublev, que entram em quadra logo na sequência. Federer tem três vitórias e três derrotas contra o germânico e perdeu o único confronto que teve com o russo.

O jogo foi de muitos erros: 40 de Federer (sendo 25 de backhand) e 30 de Goffin. Nas bolas vencedoras o suíço fez 30 a 19, com destaque para o sucesso na rede, onde ganhou 20 das 29 tentativas.

Apesar da derrota em sets diretos, Goffin não poderá reclamar da falta de oportunidades, principalmente no primeiro set, desperdiçando cinco set-points. O belga foi o primeiro a ter chance de quebra, perdendo um break-point logo no terceiro game. A resposta veio no décimo, quando Federer também teve sua chance de bater o saque do rival em um set-point, mas não a aproveitou.

Depois disso vieram as diversas oportunidades para o belga, a primeira delas sacando em 6/5 logo após bater o saque de Federer, mas uma dupla-falta iniciou a sequência de chances desperdiçadas. Foram mais duas antes que o suíço devolvesse o break e levasse a definição para o tiebreak. Goffin ainda teve dois set-points no desempate, um com o saque, mas perdeu ambos e acabou superado.

Goffin não se abateu com o ocorrido na parcial anterior e se manteve firme no começo da segunda, chegando a ameaçar o serviço do suíço no segundo game. Ele não obteve a quebra, mas também escapou de breaks no terceiro e quinto games. Só que no sétimo veio a quebra que acabou definindo a partida em favor de Federer, que depois perdeu apenas dois pontos com o saque.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis