Notícias | Dia a dia
Tsitsipas vira, bate Djokovic e se garante no Finals
11/10/2019 às 07h25

Xangai (China) - A sexta-feira não poderia ser melhor para o grego Stefanos Tsitsipas, que em uma só tacada conseguiu dois feitos. O primeiro deles foi a virada para cima do número 1 do mundo, batendo o sérvio Novak Djokovic nas quartas de final do Masters 1000 de Xangai com o placar final de 3/6, 7/5 e 6/3, em batalha de 2h03. Com isso ele garantiu também a classificação pela primeira vez ao ATP Finals.

Tsitsipas alcançou a marca de 3.550 pontos na temporada com a semi desta semana e se tornou o sexto já garantido em Londres, deixando agora somente duas vagas em aberto. Ele se junta a um elenco que além do próprio Djokovic, tem também o espanhol Rafael Nadal, o suíço Roger Federer, o austríaco Dominic Thiem e o russo Daniil Medvedev, que será seu próximo adversário na competição.

Vivendo grande momento, Medvedev buscará contra o grego sua sexta final seguida, conquistando até então dois títulos e três vices nessa sequência de decisões. O russo entrará em quadra com o retrospecto todo a seu favor, uma vez que levou a melhor sobre Tsitsipas nos quatro embates anteriores, três deles no piso duro e um no saibro.

O duelo com Djokovic não poderia começar pior para o jovem grego, que perdeu os três primeiros games com direito a apenas dois pontos somados. Ele chegou a ter uma chance de devolver a quebra no sétimo game, no único outro break-point que foi disputado na parcial, mas o líder do ranking conseguiu se salvar e confirmou o serviço. Sem novas oportunidades, Tsitsipas acabou mesmo saindo atrás no marcador.

Após vencer suas sete últimas partidas, conquistando o título em Tóquio, o sérvio ficou a um set de chegar à oitava, mas encarou um Tsitsipas muito firme no saque. Sem dar brechas ao rival, o grego não enfrentou um break-point sequer contra e teve três a seu favor. Os dois primeiros, no sexto game, foram salvos por ‘Nole’, mas o último deles, no 12º e derradeiro game, definiu o empate na partida.

Continuou praticamente impecável o serviço de Tsitsipas no terceiro set, novamente sem chances de quebra para Djokovic, que precisou de apenas um game de saque mal jogado para se complicar. Ele encarou um 0-40 no quarto game, salvou os dois primeiros breaks, mas não resistiu ao terceiro. Bastou então ao grego administrar a vantagem até o final para o número 1 do mundo pela segunda vez em três encontros.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis