Notícias | Dia a dia
Ostapenko vence e tem melhor campanha do ano
11/10/2019 às 16h08

Ostapenko não chegava à uma semifinal desde o ano passado em Wimbledon

Foto: Divulgação

Linz (Áustria) - Já na reta final da temporada, Jelena Ostapenko pode comemorar sua melhor campanha de 2019 ao alcançar a semifinal do WTA de Linz. A letã avançou no torneio austríaco, disputado em quadras duras e cobertas, depois de vencer a cazaque Elena Rybakina, 43ª do mundo, por 7/5 e 6/1.

Campeã de Roland Garros em 2017 e ex-número 5 do mundo, Ostapenko aparece atualmente apenas no 72º lugar do ranking mundial. A ainda jovem letã de 22 anos não alcançava uma semi desde o ano passado em Wimbledon e sua final mais recente foi em março de 2018 em Miami.

Com apenas dois títulos de WTA na carreira, Ostapenko não vence um torneio desde setembro de 2017 em Seul, quando derrotou a brasileira Beatriz Haddad Maia na final. Na atual temporada, a letã ao menos comemorou algumas boas vitórias sobre Karolina Pliskova, Sloane Stephens e Johanna Konta. 

Nesta semana, Ostapenko está contando com a ajuda de outra campeã de Grand Slam. Ela está sendo treinada pela francesa Marion Bartoli, ex-número 7 do ranking e campeã de Wimbledon em 2013. Outra novidade para a letã é que ela aceitou nesta sexta-feira um convite para disputar o WTA de Luxemburgo na semana que vem.

A adversária de Ostapenko na semifinal será a russa Ekaterina Alexandrova, jogadora de 24 anos e 35ª do ranking, que venceu a francesa Kristina Mladenovic por 6/2 e 6/4. Alexandrova ainda busca seu primeiro título de WTA. Ela disputou apenas uma final, exatamente em Linz, no ano passado. A russa já jogou quatro vezes contra Ostapenko e venceu três.

A outra semifinal do torneio acontece às 9h (de Brasília) e abre a programação. A promissora norte-americana de 15 anos Coco Gauff segue em ótima semana. Depois de eliminar a holandesa Kiki Bertens, número 8 do mundo, ela desafia a experiente alemã de 32 anos Andrea Petkovic. Dona de seis títulos na carreira, Petkovic não vence um torneio desde 2015. A alemã já foi top 10, mas aparece atualmente no 75º lugar do ranking.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis