Notícias | Dia a dia
Diretor de Marselha: 'Djokovic tem menos carisma'
12/10/2019 às 10h34

Marselha (França) - Responsável por dirigir o ATP 250 de Marselha, o francês Jean-Francois Caujolle tentou explicar por que o sérvio Novak Djokovic não tem, para muitos, o mesmo brilho do suíço Roger Federer e do espanhol Rafael Nadal. Ele não mediu palavras e foi direto ao avaliar a situação.

“Djokovic é subestimado por duas principais razões. A primeira delas é que Federer e Nadal são duas marcas poderosas e atemporais. Conseguir um espaço entre eles é realmente um desafio. A outra é o estilo de jogo”, analisou o diretor do torneio francês

“Nadal tem uma enorme força física e um forehand potente, Federer está acima dos demais neste quesito e tem os golpes mais bonitos. O estilo de Djokovic é baseado mais na estratégia, na defesa e nos longos ralis”, acrescentou.

“Enquanto Federer tenta vencer o ponto, Djokovic entra em quadra para quebrar o jogo de seu oponente”, complementou o mandatário do ATP 250 de Marselha, que ainda vê menos carisma no sérvio do que em seus companheiros do Big 3.

Porém, Caujolle enaltece a personalidade forte do sérvio e destaca seu lado mental. “Ele tem muita força mental e interesse em várias coisas. Posso dizer que trouxe uma nova cultura para o tênis”, finalizou o dirigente francês.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis