Notícias | Dia a dia
Federer dará duas voltas ao mundo em 5 meses
15/10/2019 às 09h25

Basileia (Suíça) - Apesar dos 38 anos, o suíço Roger Federer ainda mostra ter bastante disposição para treinar e seguir viajando não apenas para jogar no circuito da ATP, mas também para seus compromissos paralelos, sejam eles eventos com patrocinadores ou partidas de exibição. De acordo com o Tages Anzeiger, ele dará mais do que duas voltas ao mundo nos próximos cinco meses.

Segundo as contas do jornal suíço, Federer percorrerá quase 100.000 quilômetros em seis países e mais de 12 cidades. A soma teve início um pouco antes da temporada asiática, começando com os 9.024 km que separam Zurique, onde foi disputada a Laver Cup, para Xangai, onde o suíço jogou o Masters 1000 local na semana passada.

Na sequência veio uma viagem para Tóquio, fazendo uma exibição com o japonês Kei Nishikori e adicionando mais 1.765 km ao percurso total. Da capital do Japão, vem o retorno a Zurique, em uma viagem de 9.597 km. Na Suíça, Roger fica em casa por algumas semanas, jogando o ATP 500 da Basileia e depois voa para Londres (778 km) e joga o último torneio oficial da temporada.

Então irá acontecer a turnê latino-americana. De Londres para Santiago, no Chile, a jornada é de 11.690 km. De lá, seguirá para Buenos Aires (1.138 km) e de lá para Bogotá (4.665 km). Federer então irá ao México (3.182 km) e voltará à América do Sul para fechar suas exibições em Quito (729 km).

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 

On my way to Melbourne 🚂💨😀

Uma publicação compartilhada por Roger Federer (@rogerfederer) em

O próximo compromisso de Federer serão as merecidas férias. O jornal suíço não menciona se voará de Quito direto para o Oceano Índico, onde costuma descansar, e colocou direto os 16.900 km de distância entre a capital equatoriana e Dubai, onde o atual número 3 do mundo faz anualmente sua pré-temporada.

De lá ele viajará para Hangzhou (6.321 km), onde disputará uma exibição com o alemão Alexander Zverev antes do final do ano. Então, sua próxima parada será em Sydney (7.837 km), onde jogará a ATP Cup, pouco antes do Australian Open, adicionando uma jornada de 714 km. Após o primeiro Grand Slam da temporada, Federer irá para a África do Sul, para disputar uma partida de exibição com Rafa Nadal e aproveitará sua estadia lá para visitar projetos de sua Fundação em viagens que adicionarão 12.766 km.

A volta para casa colocará na conta mais 9.106 km. Então virão ainda as viagens para a disputa dos Masters 1000 de Indian Wells e Miami. No total, são 99.212 quilômetros que serão percorridos de outubro a final de fevereiro, mais que o suficiente para dar duas voltas inteiras na Terra, que tem circunferência de aproximadamente 40.000 quilômetros.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis