Notícias | Dia a dia
Murray sobe o nível, supera Cuevas e faz quartas
17/10/2019 às 15h15

Murray tenta se aproximar do top 200 com boa campanha na Antuérpia

Foto: Divulgação

Antuérpia (Bélgica) - Depois de passar por altos e baixos em sua estreia no ATP 250 da Antuérpia na última terça e sair de quadra insatisfeito com seu desempenho, Andy Murray jogou muito melhor nesta quinta-feira e garantiu vaga nas quartas de final do torneio disputado em quadras duras e cobertas. O britânico levou a melhor contra o uruguaio Pablo Cuevas, 45º do ranking, por 6/4 e 6/3 em 1h23.

Ainda em busca de seu primeiro título de simples desde as duas cirurgias que fez no quadril, o britânico de 32 anos enfrentará o romeno Marius Copil. Murray levou a melhor nos dois duelos anteriores que fez contra o rival de 28 anos e 92º colocado.

Ex-número 1 do mundo e atual 243º do ranking, Murray já faz 45 pontos com a campanha até as quartas. Isso já o coloca muito perto de voltar ao top 200 da ATP, marca que ele irá superar se vencer mais um jogo na Antuérpia e ganhar 90 pontos por chegar à semifinal. Em caso de título, o britânico pode terminar a semana por volta da 130ª posição.

Murray já venceu sete jogos de nível ATP e mais dois em challengers neste ano. Antes de retomar a carreira em competições individuais, o britânico buscou ritmo de jogo nos torneios de duplas e chegou a conquistar um título no ATP 500 de Queen's, em Londres, ao lado do canhoto espanhol Feliciano López.

Britânico não sofreu quebras nesta quinta-feira
Diferente do que havia acontecido na estreia contra o belga Kimmer Coppejans, quando sofreu três quebras e fez cinco duplas-faltas, Murray foi muito mais seguro em seus games de serviço. O britânico disparou 12 aces nesta quinta-feira, não teve o serviço quebrado e fez apenas duas duplas-faltas. Mais uma vez, o britânico se destacou pela movimentação em quadra, aspecto de seu jogo que ele mais tem ficado satisfeito nas últimas semanas. 

Durante o set inicial, Murray cedeu apenas cinco pontos em seus games de serviço e não teve o saque ameaçado. Com golpes mais profundos que em jogos anteriores, o britânico conseguia dominar os ralis do fundo de quadra e ameaçar o rival com mais frequênica. Ainda que Cuevas disparasse dez aces na parcial, o ex-número 1 criou oito break points em três games distintos, aproveitando um deles já na reta final do set.

O início do segundo set foi o momento mais difícil para Murray no jogo. O britânico precisou salvar quatro break points logo no game de abertura, dois deles com aces, mas depois não teria o serviço ameaçado novamente. Assim como na parcial anterior, o set foi definido com apenas uma quebra, conquistada no sexto game, após uma dupla-falta do uruguaio.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis