Notícias | Dia a dia
Murray luta por três sets e garante vaga na semi
18/10/2019 às 16h33

Murray venceu seu terceiro jogo seguido no torneio e busca a primeira final desde 2017

Foto: Divulgação

Antuérpia (Bélgica) - Mais uma vez Andy Murray fez uma grande partida pelo ATP 250 da Antuérpia e garantiu vaga na semifinal do torneio belga em quadras duras e cobertas. Assim como já havia acontecido no duelo contra Pablo Cuevas nas oitavas, o ex-número 1 do mundo teve mais uma ótima atuação nesta sexta-feira e derrotou o romeno Marius Copil, 92ª do ranking, por 6/3, 6/7 (7-9) e 6/4 em 2h35 de partida.

Cada vez mais confiante em seus movimentos em quadra, Murray deu mostras de todos os seus recursos técnicos na partida. O britânico aplicou dois ótimos lobs sobre Copil, deu devoluções agressivas contra o bom saque do romeno e sempre encontrava respostas para quando o rival apostava em bolas curtas ou slices. Os golpes do ex-número 1 do mundo também parecem cada vez mais potentes e precisos, reduzindo muito os erros em relação às últimas semanas.

A grande atuação de Murray começou logo no game de abertura, com uma quebra de serviço. O britânico pressionava constantemente o saque do adversário, especialmente quando o romeno dependia do segundo serviço. Murray venceu 10 pontos em 13 no segundo saque do rival e criou quatro chances de quebra ao longo do primeiro set, aproveitando três delas, e perdeu apenas um game de serviço.

A vantagem de Murray ficou ainda maior com uma quebra no início do segundo set. Quando já liderava por 4/1, o britânico teve outros quatro break poitns que o deixariam muito perto da vitória, mas Copil conseguiu escapar com uma sequência de ótimos saques. O romeno terminaria a partida com 20 aces, 12 deles no segundo set.

Ainda assim o britânico teria a chance de sacar para o jogo, mas fez seu pior game quando vencia por 5/3, com três erros e uma dupla-falta. Murray também ficou perto da vitória no tiebreak, chegando a liderar por 5-3 e com um match pouco depois, mas Copil conseguiu reagir forçando o saque e encurtando os pontos para vencer a parcial.

Apesar das muitas oportunidades perdidas, Murray não teve sua confiança abalada na partida. O britânico fez um terceiro set muito firme no saque, cedendo apenas cinco pontos em seus games de serviço, e seguiu colocando muita pressão contra Copil. O romeno salvou um break point no sétimo game, mas acabaria sofrendo a quebra dois games mais tarde. Em sua segunda chance de sacar para o jogo, Murray não deixou a vitória escapar novamente.

Britânico busca a primeira final desde 2017
Murray não vencia três jogos seguidos desde agosto de 2018, em Washington, onde parou nas quartas de final. Na ocasião, uma das vitórias foi sobre o próprio Copil, em duelo de 3h02 e definido no tiebreak do terceiro set. Ele não alcançava uma final desde 2017, em Roland Garros, antes de ter sofrido com a grave lesão no quadril que o fez passar por duas cirurgias e cogitar a aposentadoria.

A campanha até a semifinal já rende 90 pontos na ATP a Murray. Ele iniciou a semana no 243º lugar do ranking e já voltará ao top 200. Se for finalista, fará 150 pontos e irá se aproximar do 150º lugar. Já em caso de título, o britânico de 32 anos aparecerá por volta da 120ª posição. Lembrando que o ex-número 1 do mundo utilizou o recurso do ranking protegido para entrar na chave, já que ficou mais de seis meses afastado do cirucito por lesões.

Vencedor de 45 títulos no circuito, incluindo três Grand Slam e duas medalhas olímpicas de ouro, Murray tenta alcançar a 68ª final de sua carreira. Seu título mais recente foi em fevereiro de 2017, em Dubai. Ele espera pelo vencedor da partida entre o canhoto argentino Guido Pella, número 20 do mundo, e o jovem francês de 21 anos e 70º colocado Ugo Humbert. O britânico venceu o único duelo anterior contra Pella, enquanto o confronto com Humbert seria inédito.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis