Notícias | Dia a dia
Murray luta e volta a ser campeão após 2 cirurgias
20/10/2019 às 13h41

Murray cogitava encerrar a carreira por conta das dores no quadril

Foto: Divulgação

Antuérpia (Bélgica) - Para um jogador tão vitorioso como Andy Murray, bicampeão olímpico, vencedor de três Grand Slam e ex-número 1 do mundo, o título de um ATP 250 pode não representar tanto nos números. Mas neste domingo Murray conquistou um dos troféus mais especiais de sua carreira na Antuérpia. Para isso, precisou vencer uma dramática final de 2h25 contra Stan Wawrinka por 3/6, 6/4 e 6/4. Esta foi a 12ª vitória de Murray em 20 jogos contra Wawrinka no circuito.

O título no torneio belga disputado em quadras duras e cobertas é o primeiro para Murray na retomada de sua carreira profissional após duas cirurgias no quadril, a primeira em janeiro de 2018 e a mais recente no início deste ano, quando o britânico já cogitava a aposentadoria. Aos 32 anos, ele consegue seu 46º título de ATP, sendo o primeiro desde fevereiro de 2017 em Dubai.

Atualmente ocupando apenas o 243º lugar do ranking mundial, por conta de seus longos períodos de inatividade, Murray garante 250 pontos e irá se aproximar da 120ª posição. Ele vem atuando nas últimas quatro semanas e chegou a aparecer no 503º lugar do ranking no início de outubro. Wawrinka viveu drama parecido com o do britânico, já que operou duas vezes o joelho em 2017. O suíço de 34 anos e dono de três Grand Slam ainda busca seu primeiro título desde a volta ao circuito, mas já está na 18ª posição do ranking.

Embora a partida tenha começado com alguns games longos e oportunidades de quebra para os dois lados, Wawrinka era quem vencia os pontos mais importantes. Sempre preciso com seu backhand na paralela e sacando muito bem nos momentos de pressão, o suíço conseguiu uma quebra e escapou de dois break points para já abrir 3/0.

Depois disso, Wawrinka só perderia mais três pontos no saque até o fim do primeiro set, chegando a confirmar dois games de zero. Murray mostrava boa movimentação em quadra, como tem sido comum nas últimas semanas, e bons golpes de fundo, e sacou um pouco melhor na reta final do set.

O início do segundo set foi o momento de maior domínio para Wawrinka. O suíço venceu três games seguidos para liderar por 3/1 e ainda teve dois break points que poderiam aumentar sua vantagem. Murray escapou com uma sequência de ótimos saques e reagiu muito bem, chegando a vencer sete pontos consecutivos para devolver a quebra.

Com o placar empatado por 4/4, o suíço criou duas novas chances de quebra, após alguns erros não-forçados do ex-número 1 do mundo. Murray salvou o primeiro com um ótimo saque aberto e quase perdeu o game no ponto seguinte, quando o árbitro de linha cantou bola fora, mas a marcação foi corrigida. Na sequência, o britânico voltou a sacar bem para fechar a porta e ganhar o game. O bom momento do ex-número 1 continuou e Murray conseguiu mais uma quebra ao forçar o erro do adversário no set point para empatar a partida.

Wawrinka começou o terceiro set quebrando o serviço de Murrray com um winner de devolução. O britânico até conseguiu devolver a quebra na sequência, mas voltaria a ter o serviço quebrado, desta vez de zero. Quando parecia cada vez mais perto da vitória, Wawrinka cometeu erros cruciais no sexto game e nem mesmo os aces puderam evitar mais uma quebra de serviço.

Novamente com o placar empatado por 4/4, Murray escapou de dois break points antes de confirmar o saque e passar à frente no placar. Experiente, o britânico seguiu firme do fundo e jogou muito bem do fundo de quadra, contando com alguns erros do adversário para conquistar o título.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis