Notícias | Dia a dia
Para Federer, foi fundamental definir o jogo logo
21/10/2019 às 20h05

Federer precisou de apenas 53 minutos para superar a rodada de estreia na Basileia

Foto: Divulgação

Basileia (Suíça) - Depois de vencer sua partida de estreia no ATP 500 da Basileia, Roger Federer acredita que foi fundamental definir rapidamente o duelo contra o alemão Peter Gojowczyk. Federer precisou de apenas 53 minutos para marcar as parciais de 6/2 e 6/1 e disse que o pouco desgaste pode fazer a diferença ao longo da semana.

"Se você tiver a oportunidade de terminar um jogo mais rápido, tem que aproveitar essa chance", disse Federer, que tenta conquistar seu décimo título na Basileia. Em sua cidade natal o suíço tem nove títulos e cinco vice-campeonatos, totalizando 14 finais. Além disso, chegou à final em suas últimas doze participações. A partida desta segunda-feira foi a de número 1.500 de sua carreira.

"Dez anos atrás, eu não ficaria tão pressionado para conseguir uma segunda quebra de serviço no segundo set, mas hoje sei o quanto é importante economizar energia em uma primeira rodada", acrescenta o veterano de 38 anos, que agora espera pelo vencedor da partida entre o sérvio Dusan Lajovic e o moldavo Radu Albot.

Federer disparou 12 aces na partida e terminou o jogo com 34 winners e 18 erros não-forçados. Ele sabia o que esperar contra o alemão, a quem enfrentou pela terceira vez no circuito. Gojowczyk, de 30 anos, veio do quali na Basileia e aparece no 112º do ranking, embora já tenha sido top 40.

"Fiz um bom jogo. Acho que eu me acostumei imediatamente às condições da quadra. Peter é sempre perigoso em quadras cobertas, especialmente depois de ter passado pelo quali. Ele ganhou fácil do Ivo Karlovic, que saca muito bem, então eu sabia que poderia ser uma partida muito equilibrada".

Perguntado sobre seu calendário para o restante da temporada, Federer diz ter dúvidas se irá disputar o Masters 1000 de Paris na semana que vem. Pelo calendário previsto no site oficial do suíço, o próximo torneio seria só o ATP Finals. Lembrando que Federer disputará várias exibições na América do Sul e no México em novembro.

"Não sei se vou jogar em Paris este ano. O ano passado foi incrível, então eu gostaria de jogar o torneio novamente nesta temporada, mas tenho que dosar a minha energia", explicou o suíço, que foi semifinalista na edição passada do Masters 1000 disputado na capital francesa.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis