Notícias | Dia a dia
Wild bate 73º do mundo e conquista maior vitória
23/10/2019 às 19h07

O jovem paranaense conseguiu superar o italiano Marco Cecchinato nesta quarta-feira

Foto: João Pires/Fotojump
André Casado
Especial para TenisBrasil

Lima (Peru) - Com uma ótima atuação nesta quarta-feira, Thiago Wild conseguiu a vitória mais expressiva de sua carreira profissional. O jovem jogador de 19 anos e 342º do ranking surpreendeu o italiano Marco Cecchinato, número 73 do mundo, para chegar às oitavas de final do challenger de Lima. Wild marcou as parciais de 7/6 (7-4) e 6/4 em 1h37 de partida.

Esta é apenas a segunda vitória contra top 100 na carreira de Wild. A primeira havia sido obtida no fim de 2017 em um challenger no Rio de Janeiro. Na ocasião, o jovem paranaense havia superado o chileno Nicolas Jarry, então número 99 do mundo.

Superado por Wild nesta quarta-feira, Cecchinato era o principal cabeça de chave da competição. Vencedor de três títulos de ATP, o italiano de 27 anos já chegou a ocupar o 16º lugar do ranking no início deste ano e foi semifinalista de Roland Garros na temporada passada.

Veja como foi a vitória de Wild nesta quarta-feira


Desde os primeiros games da partida, Wild já conseguia pressionar o saque do italiano, mesmo quando ficava muito distante da linha de base para fazer as devoluções. O jovem paranaense conseguia entrar na quadra para comandar os pontos e teve chances de quebra em dois games distintos. Entretanto, foi Cecchinato quem conseguiu a primeira quebra da partida, ainda no sexto game. Depois de salvar outros três break points logo na sequência, o italiano liderou o placar por 5/2.

Quando corria mais riscos no primeiro set, Wild confirmou o saque de zero, devolveu a quebra e voltou a fazer um game de serviço impecável para buscar o empate por 5/5. Enquanto o brasileiro controlava as ações do fundo de quadra, o italiano acumulava erros não-forçados, permitindo que Wild vencesse doze pontos em 14 possíveis. O jovem paranaense chegou a ter outros dois break points antes do tiebreak, mas cometeu dois erros. Já no game -desempate, o brasileiro conseguiu vencer três pontos importantes no saque do italiano.

Cecchinato também foi o primeiro a quebrar no segundo set e abriu 2/0 depois de salvar dois break points na sequência. O italiano vinha muito firme nos games de serviço até o momento em que liderou por 4/2. Depois disso, Wild iniciou sua nova reação na partida, com um rápido game de serviço. Logo na sequência, devolveu uma quebra de zero para buscar o empate. Em bom momento na partida, voltou a pressionar o serviço do italiano quando já vencia por 5/4. Cecchinato abriu 30-0, mas errou quatro bolas seguidas que definiram o placar.

Paranaense pode igualar seu melhor ranking
Campeão juvenil do US Open no ano passado, Wild começou a temporada no 449º lugar. Ele venceu um jogo de ATP no Brasil Open, em São Paulo, conquistou nesta quarta-feira sua vigésima vitória em challengers no ano e também venceu sete jogos em torneios profissionais de nível future.

No fim de setembro, o jovem paranaense atingiu o 321º lugar no ranking da ATP. Com duas vitórias em Lima, ele já fez mais sete pontos no ranking e deverá se aproximar de seu recorde pessoal. Caso chegue às quartas de final, ele fará 15 pontos no rankig. Seu próximo rival é o argentino Andrea Collarini, 202º do ranking.

Brasileiros estão bem no torneio peruano
Os brasileiros seguem com bons resultados no saibro de Lima. Wild já é o quinto representante nacional nas oitavas, juntando-se ao cearense Thiago Monteiro, ao mineiro João Menezes e aos gaúchos Orlando Luz e Rafael Matos. O número de brasileiros na próxima fase pode aumentar para seis, caso o também gaúcho Guilherme Clezar vença o peruano Juan Pablo Varillas ainda nesta quarta-feira.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis