Notícias | Dia a dia
Lenda italiana pede mais Federer e menos Nadal
25/10/2019 às 10h39

Panatta não escondeu preferir estilo clássico do suíço

Foto: Arquivo

Treviso (Itália) - Uma das lendas do tênis italiano, Adriano Panatta abriu um novo centro de tênis em Treviso, norte da Itália, onde pretende não apenas promover a modalidade, mas resgatar um estilo mais clássico. Ao explicar sua ideia, o ex-número 4 do mundo polemizou e disse que o esporte precisa de mais tenistas como o suíço Roger Federer e menos como o espanhol Rafael Nadal.

“Quero promover o tênis clássico, com mais Roger Federer e menos Rafael Nadal. No tênis de hoje, você pode ter sucesso apenas se for fisicamente e mentalmente forte. Chegamos a um ponto extremo e precisamos de uma mudança, caso contrário, em breve veremos cada vez menos pessoas interessadas”, afirmou o campeão de Roland Garros em 1976.

Panatta também falou sobre sua motivação para esta nova empreitada. “Resolvi me estabelecer em um lugar e então decidi investir em uma instalação esportiva. Gosto muito de trabalhar e, ao longo dos anos, algumas atividades mudaram. Eu me sinto totalmente energizado e encontrei um parceiro que me ajuda em todos os aspectos. Philippe Donnet, CEO mundial do Generali Group, é um grande amigo, falei com ele sobre o meu projeto e ele concordou”.

Questionado se o backhand de duas mãos deveria ser abolido, Panatta foi mias político. "De jeito algum. Definitivamente prefiro quem bate o revés com uma mão e para mim os melhores são Stan Wawrinka, Richard Gasquet, Grigor Dimitrov e Federer, mas se houver pessoas que não conseguem, ensinaremos a eles com as duas mãos”, finalizou o italiano.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis