Notícias | Dia a dia
Barty e Osaka ficam no mesmo grupo do WTA Finals
25/10/2019 às 14h11

Torneio entre as oito melhores jogadoras da temporada começa no próximo domingo na China

Foto: Divulgação

por Mário Sérgio Cruz

As duas jogadoras que disputaram a liderança do ranking durante toda a temporada estão no mesmo grupo do WTA Finals. A australiana Ashleigh Barty e a japonesa Naomi Osaka ficaram no Grupo Vermelho da competição que reúne as oito melhores jogadoras da temporada.

A partir deste ano, o evento será disputado na cidade chinesa de Shenzhen, que receberá as próximas dez edições. Os jogos já começam no domingo e as transmissões para o Brasil serão feitas pelos serviços de streaming da WTA Tv e DAZN.

A líder do ranking Barty e a terceira colocada Osaka estão no mesmo grupo que Petra Kvitova, número 6 do mundo, e Belinda Bencic, 7ª do ranking. Já o Grupo Roxo conta com a vice-líder Karolina Pliskova, a quarta colocada Bianca Andreescu, a quinta do ranking Simona Halep e a atual campeã Elina Svitolina, número 8 do ranking.

Três jogadoras disputam o Finals pela primeira vez: Barty, Andreescu e Bencic. Entre as jogadoras deste ano, Kvitova é a recordista de participações, com sete no total e um título em 2011. Logo atrás está Halep, que disputa o Finals pela quinta vez. Pliskova faz a quarta participação seguida, enquanto Svitolina joga o terceiro Finals e Osaka atua pela segunda vez.

Veja o que cada jogadora fez na temporada:

GRUPO VERMELHO

Ashleigh Barty: A australiana de 23 anos iniciou a temporada no 15º lugar do ranking e teve como principais feitos a conquista de Roland Garros e a chegada à liderança do ranking. Ela também conseguiu outros dois títulos importantes, em Miami e em Birmingham, e foi finalista em Pequim. Barty já jogou a chave de duplas no Finals nos últimos dois anos.

Naomi Osaka: A japonesa de 22 anos começou 2019 no quarto lugar e chegou à liderança depois de ser campeã do Australian Open. Depois de passar por duas trocas de técnico e voltar a treinar com o pai, Leonard François, conquistou dois títulos seguidos na Ásia, em Osaka e em Pequim.

Petra Kvitova: A canhota tcheca de 29 anos foi finalista do Australian Open e em Dubai e conquistou títulos no piso de Sydney e no saibro de Stuttgart. Na reta final da temporada, chegou à semifinal em Wuhan e às quartas na capital chinesa.

Belinda Bencic: Última jogadora a se classificar para o Finals, Bencic garantiu sua vaga em Shenzhen apenas na semana passada, quando foi campeã em Moscou. A suíça de 22 anos iniciou a temporada no 54º lugar e também foi campeã em Dubai, além de semifinalista em Indian Wells e no US Open. Com isso, igualou o melhor ranking da carreira, o sétimo lugar, obtido em 2016.

GRUPO ROXO

Karolina Pliskova: A tcheca de 27 anos e número 2 do mundo fez temporada consistente, com quatro títulos. Ela foi campeã nas quadras duras de Brisbane e Zhengzhou, no saibro de Roma e na grama de Eastbourne, também foi finalista em Miami e semifinalista do Australian Open.

Bianca Andreescu: Principal surpresa entre as jogadoras do Finals, a jovem canadense de 19 anos era apenas a número 152 do mundo no início da temporada, mas já estava no top 30 em março, depois de ser campeã de Indian Wells. No segundo semestre, foi campeã em Toronto e no US Open, chegando a ter 17 vitórias seguidas no circuito para entrar no top 5. Desde a última segunda-feira, ocupa o quarto lugar.

Simona Halep: A romena de 28 anos iniciou 2019 na liderança do ranking mundial e aparece atualmente no quinto lugar. O destaque fica para a conquista de seu segundo título de Grand Slam, em Wimbledon. Halep também foi finalista em Doha e em Madri, semifinalista em Miami e fez quartas em Roland Garros.

Elina Svitolina: Atual campeã do WTA Finals, a ucraniana chega a Shenzhen no oitavo lugar do ranking. A jogadora de 25 anos alcançou suas duas primeiras semifinais de Grand Slam da carreira em Wimbledon e no US Open. Curiosamente, não ganhou nenhum título na temporada.

Competição tem premiação recorde
O torneio oferece o maior prêmio da história do tênis. Ao longo de uma semana de jogos, serão distribuídos US$ 14 milhões. Se uma jogadora for campeã de forma invicta, sem derrotas na fase de grupos, receberá US$ 4,72 milhões. Já se a vencedora do torneio perder um jogo na primeira fase, ficará com o prêmio de US$ 4,42 milhões.

Até mesmo no raro caso de classificação e título após apenas uma vitória na fase de grupos, como aconteceu com Agnieszka Radwanska em 2015 e Dominika Cibulkova em 2016, a campeã do torneio ainda receberia US$ 4,11 milhões. O recorde anterior era do US Open deste ano, com US$ 3,85 milhões para homens e mulheres.

Novo formato nas duplas
Diferente do que havia acontecido nas últimas edições, a chave de duplas acompanha o formato do torneio de simples com duas chaves. Será a primeira vez desde 2015 que o torneio tem esse formato. Nos últimos anos, era disputada uma fase eliminatória a partir das quartas de final.

O Grupo Vermelho tem Elise Mertens/Aryna Sabalenka, Timea Babos/Kristina Mladenovic, Anna-Lena Groenefeld/Demi Schuurs e Latisha Chan/Hao Chin-Chan. Já o Grupo Roxo tem Su-Wei Hsieh/Barbora Strycova, Barbora Krejcikova/Katerina Siniakova, Samantha Stosur/Shuai Zhang e Gabriela Dabrowski/Yifan Xu.

Torneio começa já neste domingo
O evento começa às 5h30 (de Brasília) deste domingo com o duelo entre Osaka e Kvitova. O único duelo anterior foi a final do Australian Open deste ano, vencida pela japonesa em três sets. Logo depois, será a vez do jogo entre Barty e Bencic, que nunca se enfrentaram anteriormente.

Confira a programação do primeiro dia

Quadra Central - 5h30
[3]Naomi Osaka (JAP) vs. [6]Petra Kvitova (TCH)
[1]Ashleigh Barty (AUS) vs. [7] Belinda Bencic (SUI)
[2]Su-Wei Hsieh (TPE)/Barbora Strycova (TCH) vs. [7]Samantha Stosur (AUS)/Shuai Zhang (TCH)
[4]Gabriela Dabrowski (CAN)/Yifan XU (CHN) vs. [6] Barbora Krejcikova (TCH)/Katerina Siniakova (TCH)

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis