Notícias | Dia a dia
Halep: 'Mesmo perdendo, senti que era a mais forte'
28/10/2019 às 20h39

Halep salvou um match point e buscou a virada contra Andreescu em sua estreia no Finals

Foto: Divulgação

Shenzhen (China) - Depois de vencer sua partida de estreia no WTA Finals, Simona Halep destacou a força mental que teve para superar a canadense Bianca Andreescu. A romena perdeu o set inicial chegou a salvar um match point quando a rival liderava a parcial seguinte por 6/5, mas buscou a reação na partida. Halep acredita que era a jogadora mais forte mentalmente mesmo quando estava em desvantagem no placar.

"Foi uma ótima partida para ambos os lados, na minha opinião. Ela foi ótima neste ano. Ganhar tantos torneios lhe deu muita confiança. Eu sabia que seria um jogo muito difícil", disse Halep, após a vitória por 3/6, 7/6 (8-6) e 6/3 contra Andreescu, em 2h34 de partida. Andreescu foi campeã de Indian Wells, Toronto e do US Open em 2019.

"No segundo set, mesmo quando ela estava liderando, senti que eu era a jogadora mais forte mentalmente. Tivemos alguns ralis longos e eu vencia esses pontos", avalia a ex-número 1 do mundo e atual quinta colocada no ranking da WTA. "Então eu simplesmente não pensei no resultado. Eu estava focada em mim. Eu só tinha na cabeça o que tinha que fazer para jogar contra ela".

Halep comemorou a estratégia agressiva que teve no match point que enfrentou. "Ela variou muito o ritmo com alguns slices que eu realmente não espera. Mas acho que no match point eu fui agressiva com o backhand na paralela, se me lembro bem. Eu não estava pensado que poderia perder o jogo naquele momento. Eu só queria começar, mesmo que fosse tarde demais, a bater mais na bola e buscar as paralelas. Acho que hoje foi uma boa estatégia contra ela".

A experiente jogadora de 28 anos também ficou satisfeita com a recuperação de uma lesão nas costas, que ela havia sofrido há pouco mais de um mês, durante a disputa do Premier de Wuhan. "Estou realmente orgulhosa de poder lutar tanto quanto hoje, porque eu não pude treinar muito nesse mês por causa da lesão, mas parece que meu jogo continua bom. Foi um grande desafio porque ela é [quase] 10 anos mais nova que eu. Foi uma boa luta. Estou feliz com a minha vitória", completa a romena, que enfrentará a ucraniana Elina Svitolina na próxima quarta-feira.

Por sua vez, Andreescu não escondeu sua admiração por Halep. Além disso, a jovem canadense de 19 anos lamentou o fato de não ter sido tão agressiva no momento de fechar o jogo e espera ter logo uma revanche contra a romena, talvez até na final deste mesmo torneio no domingo. "Foi uma boa partida. Ela lutou muito. Não me arrisquei no segundo set, então estou realmente desapontada com isso".

"Eu me inspirei muito nela, então ser capaz de enfrentá-la foi muito divertido. Sim, talvez possamos nos encontrar novamente aqui e eu possa ter uma revanche", comenta a número 4 do mundo. "Acho que estava executando as táticas certas. Meu saque e minhas devoluções foram boas hoje, pelo menos durante a maior parte da partida. Não me senti intimidada em quadra", explica a canadense, que buscará sua recuperação no torneio diante da tcheca Karolina Pliskova.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis