Notícias | Dia a dia
Djokovic não depende só de si para retomar a ponta
02/11/2019 às 13h58

Djokovic irá disputar com Nadal a liderança do ranking no ATP Finals de Londres

Paris (França) - Finalista do Masters 1000 de Paris, batendo o búlgaro Grigor Dimitrov na primeira semifinal deste sábado, o sérvio Novak Djokovic viu suas chances de terminar a temporada na liderança do ranking aumentarem com a desistência do espanhol Rafael Nadal, que sequer entrou em quadra para enfrentar o canadense Denis Shapovalov na outra semi.

Nadal voltará a ser número 1 do mundo na próxima segunda-feira e poderia garantir a ponta até o fim do ano se fosse campeão no Palácio de Bercy, mas um problema físico ainda não explicado tirou sua chance de disputar um lugar na decisão. Mesmo assim, o canhoto de Mallorca depende apenas de si para fechar 2019 como o primeiro colocado da ATP.

Caso o título na capital francesa termine nas mãos de Djokovic, a diferença entre os dois estará na casa dos 640 pontos antes do ATP Finals e bastaria então ao espanhol chegar à decisão de maneira invicta para assegurar o número 1. O sérvio precisa então não apenas triunfar em Paris, mas precisa secar a campanha do rival em Londres.

A situação de ‘Nole’ ficará ainda mais complicada se ele perder a decisão de domingo para Shapovalov, deixando assim a diferença entre ele e Nadal na casa dos 1.040 pontos. Neste panorama, o sérvio teria que ser campeão do Finals de qualquer jeito e ainda precisaria vencer um jogo a mais que o espanhol na fase de grupos e não ver o rival passar das semifinais.

Em uma hipótese das mais favoráveis para o sérvio, contando com seu título em Paris e a ausência do canhoto de Mallorca em Londres, ainda assim ele teria que fazer uma grande campanha na Arena O2, precisando no mínimo chegar na decisão.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis