Notícias | Dia a dia
Djokovic é penta em Paris e chega ao 34º Masters
03/11/2019 às 12h17

Paris (França) - Pela quinta vez na carreira o sérvio Novak Djokovic levantou o troféu do Masters 1000 de Paris, vencendo na final deste domingo o jovem canadense Denis Shapovalov, que não conseguiu impor grande resistência ao número 1 do mundo e acabou caindo em sets diretos, com o placar final de 6/3 e 6/4, em apenas 65 minutos de jogo.

Com o título conquistado no Palácio de Bercy, o quinto da temporada e o 77º da carreira, Djokovic dá um passo à frente na disputa pela liderança do ranking neste final de temporada. Ele perderá o número 1 para o espanhol Rafael Nadal na próxima segunda-feira, mas poderá recuperá-lo no ATP Finals, onde precisará descontar uma diferença de 640 pontos para o rival.

Dúvida para seus dois últimos compromissos de 2019, o Finals e a Copa Davis, o canhoto de Mallorca teve uma lesão abdominal durante o aquecimento para a semi de Paris e sequer entrou em quadra contra Shapovalov no sábado. Se Nadal não jogar em Londres, bastará a Djokovic vencer pelos menos dois jogos na fase de grupos e depois chegar na final.

Além de se aproximar do espanhol na briga pelo número 1, o sérvio também diminuiu a distância para Rafa no número de Masters 1000. A conquista em Paris foi a 34º de Djokovic, uma a menos do que o rival, que é o recordista neste nível. O suíço Roger Federer vem um pouco atrás dos dois com suas 28 taças.

Djokovic conseguiu acuar Shapovalov nos primeiros games da final, começou abrindo 3/0, perdendo somente dois pontos nos três primeiros games, e deu um passo importante para largar na frente e faturar o primeiro set. O líder do ranking precisou então apenas confirmar os seus serviços, algo que fez sem dificuldade.

Na segunda parcial, o sérvio manteve o ritmo enquanto Shapovalov tentou fazer um pouco mais de frente. Só que o canadense continuou sem conseguir encontrar o tempo de devolução e facilitou as coisas para Djokovic, que viu o canadense devolver apenas 44% dos serviços do rival, enquanto 'Nole' colocou 76% das devoluções em quadra.

Shapovalov também sofreu com sua segunda bola, faturando somente 18% dos pontos disputados com o segundo serviço. Do outro lado, o atual número 1 do mundo teve 80% de aproveitamento neste mesmo quesito. O canadense até se impôs nas bolas vencedoras (24 a 10), mas levou um baile nos erros não forçados (22 a 7).

Uma quebra no sétimo game da segunda parcial acabou definindo a quarta vitória do sérvio em quatro jogos contra Shapovalov, que com o vice-campeonato entrará para o top 15 pela primeira vez. O canadense subirá para o 15º posto na próxima semana, o melhor da carreira. Ele levará para casa um cheque de € 503.730, enquanto Djokovic vai faturar € 995.720 pelo título.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis