Notícias | Dia a dia
Barty e Garcia duelam no sábado pelas finais da Fed
08/11/2019 às 14h07

Barty lidera o histórico de confrontos contra Garcia por 2 a 1

Foto: Divulgação

Perth (Austrália) - Uma depois de conquistar o título do WTA Finals e assegurar sua permanência na liderança do ranking mundial, Ashleigh Barty tenta ajudar a Austrália a conquistar o título da Fed Cup. As australianas jogam em casa, na cidade de Perth, contra a equipe da França neste fim-de-semana.

O destaque do primeiro dia de jogos será a partida entre Barty e a ex-top 5 Caroline Garcia, atual 45ª do ranking. A australiana lidera o histórico de confrontos por 2 a 1. A partida acontece por volta das 2h (de Brasília) deste sábado.

Barty tem excelente histórico na Fed Cup. A jogadora de 23 anos ganhou dez dos onze jogos de simples que fez pela competição. Já somando simples e duplas, são 17 vitórias e apenas duas derrotas. Em 2019, a australiana venceu todos os jogos de simples e duplas nos confrontos contra Estados Unidos e Belarus. Já Garcia, de 26 anos, tem 11 vitórias e cinco derrotas em jogos de simples da competição.

A programação começa à meia-noite. O jogo de abertura das finais terá a australiana Ajla Tomljanovic, 51ª do ranking, e a francesa Kristina Mladenovic, 40ª colocada. O histórico é de 2 a 0 para a australiana. Tomljanovic defende a Austrália pela primeira vez na carreira, depois de atuar pela Croácia em 2010 e 2011 com três vitórias e três derrotas em simples. Já Mladenovic tem nove vitórias e oito derrotas.

A rodada de domingo também começa à meia-noite, com três jogos. O primeiro jogo da sessão terá Barty contra Mladenovic. Em dois confrontos, cada uma venceu uma vez. Na sequência, Tomljanovic encara Garcia. Um eventual jogo de duplas terá Barty ao lado de Samantha Stosur contra Garcia e Mladenovic.

A Austrália tem sete títulos na Fed Cup, mas não vence a competição desde 1974. O país não chegava à final desde 1993, quando Barty sequer era nascida. A capitã Alicia Molik também convocou Astra Sharma e Priscilla Hon. Já a França venceu as edições de 1997 e 2003, além de ter alcançado outras três finais, a última em 2016. O time tem Julien Benneteau como capitão e também conta com Alizé Cornet, Fiona Ferro e Pauline Parmentier.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis