Notícias | Dia a dia
Argentino pego no doping cita 'casa contaminada'
12/12/2019 às 15h41

Luciano Tacchi estava suspenso provisoriamente desde maio, mas foi liberado para voltar a jogar

Foto: Arquivo

Londres (Inglaterra) - A Federação Internacional de Tênis (ITF) divulgou nesta quinta-feira o relatório completo sobre a suspensão provisória do jovem jogador argentino de 18 anos Luciano Tacchi. Ele estava afastado das competições desde maio, depois de testar positivo para cocaína, mas não terá que cumprir nenhuma punição adicional e já está liberado para voltar ao circuito. A ITF considerou que não houve violação de regra ou negligência do atleta.

Tacchi ainda estava com 17 anos e 11 meses quando realizou um exame de urina no dia 26 de março, durante um torneio profissional de nível future disputado em Pinamar, na Argentina. O resultado do exame encontrou benzoilecgonina (BZE), um metábolito da cocaína.

Após a análise do caso, a ITF aceitou alguns pontos da defesa do jogador a respeito de como a cocaína teria ido parar em seu organismo. O principal argumento é sobre uma possível contaminação da casa dos tios, em Buenos Aires. O jogador, que vivia a 800 km de distância, costumava ficar hospedado com seus familiares quando tinha compromissos na capital argentina, o que foi confirmado pela família e por sua equipe de treinamento.

Em depoimento, a tia do tenista confirmou que o marido, falecido em maio de 2018, era usuário de drogas e muitas vezes consumia as substâncias dentro de casa. Ela conta que, mesmo após a morte do marido, ainda era possível encontrar cocaína escondida pelo imóvel. Armários e caixas de CDs eram alguns dos locais escolhidos para armazenar a droga. 

Outra hipótese apresentada pelo jogador, mas que foi considerada improvável, foi a de contaminação por contato social com um amigo da família. Tacchi conta que participou da festa de 15 anos de um primo, três dias antes de realizar o exame, e que teria abraçado, apertado as mãos e manuseado o celular de uma outra pessoa para assistir vídeos. Um dos convidados assumiu por escrito que usou drogas no dia da festa.

O jovem jogador argentino chegou a ocupar o 20º lugar no ranking mundial juvenil da ITF e foi finalista do Sul-Americano Individual, disputado na cidade de São Paulo em março deste ano. Entre os profissionais, venceu apenas três jogos de future na carreira, ocupando no máximo o 1.368º lugar do ranking da ATP.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis