Notícias | Dia a dia | Australian Open
Salvar 7 match points não é inédito para Federer
28/01/2020 às 10h47

Suíço já havia conseguido essa façanha ainda no início de sua carreira em 2003

Foto: Divulgação

Melbourne (Austrália) - Em sua dramática vitória pelas quartas de final do Australian Open, Roger Federer precisou salvar sete match points contra o norte-americano Tennys Sandgren, atual 100º do mundo, antes de garantir seu lugar na semifinal da competição. A improvável façanha não é algo inédito para o suíço que já havia feito isso uma vez.

Federer já havia escapado de sete match points na partida contra o australiano Scott Draper pelo Masters 1000 de Cincinnati em 2003. O dado foi confirmado nesta terça-feira pela ATP. Outra virada marcante e mais recente para o suíço foi contra o argentino Leonardo Mayer em Xangai, salvando cinco match points.

"Honestamente, quando me disseram que eu salvei sete match points, fiquei em choque: pensei que eram três. Foi meio como se eu tivesse um borrão na minha mente em algum momento. Provavelmente eu tenha sacado muito bem em alguns deles, mas não me lembro", disse Federer após vencer Sandgren por 6/3, 2/6, 2/6 7/6 (10-8) e 6/3, em 3h31 de partida.

Dos sete match points, seis terminaram em erros do norte-americano. "Eu lembro que disputamos alguns ralis mais longos nos match points. Acho que ele não arriscou um backhand na paralela ou tentou ser agressivo porque você nunca sabe se terá outra chance como aquela. Ele tentou ser mais cauteloso", comenta o suíço, que agora enfrenta Novak Djokovic na semifinal.

Suíço já salvou match points em 24 jogos
O levantamento foi feito pelo perfil YoungTennisGuns no Twitter mostra que Federer já conseguiu 24 vitórias em partidas que enfrentou match points. As últimas vezes que ele havia conseguido isso foram na temporada de saibro do ano passado, contra Gael Monfils em Madri e Borna Coric em Roma.

Comentários