Notícias | Dia a dia | Australian Open
Djokovic espera ver Federer em alto nível na semi
28/01/2020 às 14h43

Melbourne (Austrália) - Depois de confirmar seu lugar na semifinal do Australian Open, Novak Djokovic já começa a fazer projeções a respeito do duelo que terá com Roger Federer na próxima quinta-feira. Por maior que seja a preocupação quanto ao estado físico do suíço, que sentiu dores na virilha nesta terça-feira e vem de jogos longos no torneio, o sérvio acredita que o rival poderá atuar em alto nível em busca de uma vaga na final em Melbourne.

O histórico de confrontos é favorável ao sérvio, que tem 26 vitórias contra 23 do suíço, além de ter vencido cinco dos últimos seis jogos. "É verdade que eu não perco para o Roger em Grand Slam desde 2012, mas cada jogo têm sua história", disse Djokovic, que tem dez vitórias e seis derrotas contra Federer em Grand Slam.

"Toda vez que jogo contra ele, tenho que fazer o meu melhor, porque ele é um dos maiores na história desse esporte. No ano passado, em Wimbledon, ele teve dois match points para ganhar o título. Não é como se eu estivesse dominando todos os confrontos", acrescenta o sérvio, ao se lembrar da dramática final de Wimbledon do ano passado.

"Eu tive sucesso contra ele nos Grand Slam, em particular. Mas Roger é Roger. Você sabe que ele sempre jogará em alto nível independentemente do piso. Sempre que temos a chance de jogar um com o outro, entendemos que é necessário um grande esforço para vencer", comenta o número 2 do mundo, que leva vantagem mínima nos duelos disputados no piso duro, com 19 vitórias contra 18 do rival.

"Ele gosta de jogar esse tipo de jogo, das grandes rivalidades, das semifinais e finais de Grand Slam", explica o heptacampeão do torneio, que tem um título a mais que Federer em Melbourne. "Ele provavelmente vai dizer que essa é a maior razão pela qual ele ainda está competindo, para poder competir nos Grand Slam contra os melhores jogadores do mundo".

O próprio Djokovic também teve alguns problemas físicos na partida desta terça-feira, quando venceu o canadense Milos Raonic por 6/4, 6/3 e 7/6 (7-1). "Sofri várias coisas no terceiro set. Senti algum desconforto nos olhos por causa das lentes de contato e tive que parar um pouco o jogo. Muitas pessoas podem pensar que eu fiz isso taticamente, já que Raonic era muito bom naquele momento do jogo, mas foi por isso. Eu também senti algum desconforto no estômago, mas está tudo bem e consegui encerrar a partida normalmente".

"Devemos parabenizar Raonic pela partida e pelo grande torneio que ele fez. Hoje, mesmo que o placar diga outra coisa, ele esteve perto de poder lutar pela vitória", acescenta o sérvio, que venceu todos os dez jogos que fez contra Raonic no circuito.

O bom desempenho com o saque tem animado o sérvio, que só perdeu um set no torneio. "Estou vendo que melhorei, porque estou com mais variedade de saques. Dependendo de quem é o meu adversário, posso mudar o estilo, já que em cada jogo uso uma tática diferente".

"Sinto que o meu saque, tanto na ATP Cup quanto neste Australian Open, está sendo excelente e me ajudou muito a sair de algumas situações um pouco complicadas. Estou tendo uma alta porcentagem de primeiros serviços, que quando você joga em Grand Slams é muito importante. Durante a pré-temporada, treinamos muito isso e parece que está funcionando por enquanto", avaliou o número 2 do mundo.

Comentários