Notícias | Dia a dia
Garin vence batalha sofrida, Verdasco cai na estreia
17/02/2020 às 20h20

Garin precisou de oito match-points para selar a virada para cima de Martin na primeira rodada

Foto: Fotojump

Rio de Janeiro (RJ) - O chileno Christian Garin sofreu para superar sua estreia no Rio Open. Terceiro pré-classificado e campeão do ATP 250 de Córdoba, duas semanas atrás, ele saiu perdendo e foi buscar a virada, precisando de oito match-points para selar a vitória sobre o eslovaco Andrej Martin em batalha de 3h09 e placar de 4/6, 7/5 7/6 (7-5).

Em contrapartida, o espanhol Fernando Verdasco não fez valer a condição de cabeça de chave 9 e foi superado pelo compatriota Pablo Andujar logo na primeira rodada. Abrindo a segunda-feira na quadra central, o madrilenho não fez um grande jogo e caiu em sets diretos, com duplo 6/3 anotado depois de 1h28 de confronto.

Na segunda rodada, Andujar enfrentará o vencedor do duelo entre o compatriota Pedro Martinez, vindo do qualificatório, e o boliviano Hugo Dellien. Por sua vez Garin terá pela frente o argentino Federico Delbonis, que bateu o espanhol Roberto Carballes por 6/2 e 6/4.

Sem ritmo, Verdasco joga mal e perde

Abrindo a segunda-feira na quadra central, Verdasco começou muito mal e perdeu os cinco primeiros games da partida levando duas quebras. Ele até devolveu um dos breaks no sétimo game, mas Andujar administrou a vantagem até a reta final e fechou o primeiro set.

Na virada da primeira para a segunda parcial, o canhoto de Madri recebeu atendimento médico no joelho direito e acabou recebendo uma faixa de proteção. Verdasco voltou melhor depois disso e venceu os dois primeiros games, mas não manteve o mesmo ritmo até o fim. Andujar anotou dois breaks seguidos, abriu 4/2 e depois fechou com nova quebra e 6/3 no marcador.

Garin sai atrás, se recupera e sofre par fechar

Em seu primeiro jogo depois do título em Córdoba, pulando o ATP 250 de Buenos Aires, o chileno levou um susto no início e perdeu o primeiro set para Martin. Só que ele conseguiu se recuperar e deu a volta por cima. A virada começou a tomar corpo apenas na reta final da segunda parcial, com uma quebra no 12º e último game.

Para concretizar a virada, Garin sofreu para fechar, esteve duas vezes com quebra de desvantagem, se recuperou em ambas e precisou depois de oito match-points, os quatro primeiros quando Martin sacava em 5/6 e os quatro últimos no tiebreak, no qual o chileno chegou a abrir 6-2 e só acabou fechando em 7-5.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis