Notícias | Dia a dia
Monteiro destaca evolução no decorrer da partida
19/02/2020 às 07h20

Monteiro voltará a jogar já na quarta-feira enfrentando o lucky-loser húngaro Attila Balazs

Foto: Fotojump
Felipe Priante

Rio de Janeiro (RJ) - Não foi fácil a estreia do cearense Thiago Monteiro, que abriu campanha no Rio Open contra o cabeça de chave 4 Guido Pella. Apesar do favoritismo do argentino, que inclusive saiu na frente e venceu o primeiro set, o canhoto de Fortaleza conseguiu se recuperar e buscou a virada, fechando o jogo com parciais de 5/7, 6/4 e 7/6 (7-3).

“O começo de jogo foi nervoso para os dois, muitas quebras de saque e alguns erros não forçados. O primeiro set foi mais tenso mesmo, mas depois consegui relaxar e jogar de uma forma que eu gosto mais, sacando melhor e sendo mais agressivo”, analisou o número 1 do Brasil.

Ao derrubar Pella, atual 26 do mundo, o cearense anotou sua segunda maior vitória da carreira em relação ao ranking de seu adversário. A outra também foi no saibro do Jockey Club Brasileiro, superando o francês Jo-Wilfried Tsonga, então 9 do mundo, na primeira rodada de 2016.

“Ele era o favorito, mas posso jogar de igual para igual com esses caras. Amanhã tenho um jogo duro contra um adversário que, apesar de ser lucky-loser, vem de vitória sobre um campeão do torneio. Cada jogo é duro e o nível está muito parelho”, afirmou Monteiro.

Já nesta quarta-feira, ele medirá forças com o húngaro Attila Balazs. “Ele é um cara que tem muita força, corre muito, tem um bom slice de esquerda, um bom topspin de direita, joga bastante atrás e tem um bom saque quique. Já fez uma final de ATP no ano passado, é um cara experiente que está jogando bem”, resumiu o cearense.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis